Famosas se entregam à moda do cabelo "joãozinho"; veja como aderir ao visual

Tatiana Izquierdo
Do UOL, em São Paulo

Débora Falabella vem fazendo cada dia mais sucesso no papel de Nina, na novela “Avenida Brasil”, da Rede Globo. O que pouca gente sabe é que a atriz, de 33 anos, passou por algumas exigências de caracterização para viver a personagem quase dez anos mais jovem. A principal mudança foi o corte de cabelo, a ideia era que os fios curtos e desfiados a deixassem com um ar mais moderno: o famoso "joãozinho", também conhecido como pixie.

O estilo foi hit nas décadas de 50 e 60, quando apresentado ao mundo pela modelo Twiggy, ícone da moda e dona de um dos rostos mais marcantes da época, e por Audrey Hepburn, a queridinha dos cinemas. O corte, que ganha cada dia mais adeptas no Brasil, faz a cabeça de diversas famosas internacionais. Michelle Williams, Emma Watson, Halle Berry e Anne Hateway são algumas das estrelas que aderiram ao corte e passaram a exibir a praticidade do visual em grandes eventos.

A decisão

 O fio curto, cerca de dois a três centímetros de distância da cabeça, deve ser desfiado, bem repicadinho, e pode ser feito com tesoura, navalha e até máquina. “O importante é adaptar o tamanho para cada pessoa, tornando-o único e personalizado”, diz Mauricio Morelli, cabeleireiro e visagista do HOMA Elite Salon, de São Paulo.

Originalmente, o pixie apresentava a nuca batida e a franja na altura do queixo. Mas é possível fazer adaptações para o dia a dia, já que não há mais um padrão a ser seguido. Outro fator importante é a textura dos fios, o cabelo muito crespo pode deixar um volume indesejado. Morelli ressalta ainda a importância do formato do rosto para o sucesso do look. “É preciso ter um rosto angelical, delicado e com linhas suaves. Nos tipos hexagonal, triangular invertido e oval fica melhor”, ressalta.

Manutenção

O ideal é manter o corte a cada 30 ou 40 dias para não perder o desfiado das pontas. Para criar um penteado em casa e ficar pronta para qualquer ocasião, basta separar o secador e uma pomada finalizadora. Seque os fios para cima modelando com as mãos. “Ela pode personalizar e deixar aquele efeito de bagunçado com facilidade” ensina Morelli. Já Rodrigo Lima, especialista em visagismo do Circus Hair, também em São Paulo, completa que “o bagunçado deve ser sempre modelado de forma displicente e moderna”.

Para festas mais requintadas, vale brincar com os acessórios para compor a produção. Tiaras, chapéus e lenços dão um toque especial. “Quando as mulheres percebem que o corte extremamente curto é muito feminino, acabam se rendendo a esta tendência”, finaliza Rodrigo.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos