Corte masculino: especialistas indicam a melhor pedida para cada tipo de cabelo

Aline Dini
Do UOL, em São Paulo

Manter o corte por anos a fio é uma atitude tipicamente masculina. Boa parte porque tem medo de errar ou não sabe o que pedir ao cabeleireiro. Mas chega um dia que até o menos vaidoso dos homens cansa da própria imagem no espelho. Se esse dia chegou para você, saiba que o jeito mais fácil de acertar na escolha de um novo estilo é levar em consideração o seu tipo de cabelo. “Regra geral, o liso se molda a qualquer corte, enquanto os crespos, cacheados e afros precisam de algo mais elaborado”, diz o cabeleireiro Marcio Moroso Moraes, da Garagem Barbearia Estética, em São Paulo, que, junto com outros especialistas, lista as melhores opções para cada caso.

Liso

  • Getty Images

    Rodrigo Santoro e Tom Cruise são exemplos de homens com cabelos lisos

Por ser reto da raiz à ponta, segura todo tipo de corte, desde o curtíssimo, quase raspado, até o longo. E prova de que essa variação toda dá certo é pensar nas constantes mudanças feitas pelos atores Rodrigo Santoro e Tom Cruise. “Um dos poucos cuidados exigidos é com o redemoinho, que fica mais evidente quando o cabelo é fino. Mas dá para camuflar o problema aumentando o volume, o que é conseguido ao pentear o cabelo no sentido contrário ao do crescimento do fio e passando gel ou cera em pó”, ensina o cabeleireiro Joaquim Pereira, do São JCabelaria, em São José do Rio Preto (SP). Por outro lado, quem sofre com o visual armado, seja porque o fio é grosso ou em muita quantidade, pode recorrer ao corte feito com navalha, que desfia a parte interna das mechas, dando uma murchada na cabeleira. O corte com tesoura de dentes também dá esse efeito de reduzir a quantidade de cabelo. Seja qual for a escolha, a manutenção deve ser feita a cada três semanas, no caso dos curtos, e em até 50 dias, para os longos.

Ondulado

  • Divulgação/TV Globo e Getty Images

    Alexandre Borges e Matthew McConaughey possuem fios ondulados e optam por cortes com movimento

Para valorizar as ondas e o aspecto despojado, sedutor e natural impresso por elas, a sugestão é optar por cortes que deixam os fios mais longos, como os usados pelos atores Alexandre Borges e Matthew Mcconaughey. “E quanto mais comprido for, melhor, porque o peso do cabelo melhora o caimento e controla o volume”, diz o cabeleireiro Joaquim Pereira. Mais um motivo para embarcar nesse estilo é que para arrumá-lo basta aplicar um tiquinho de leave-in nos fios úmidos. Já quem prefere uma versão curta e comportada, cortada com tesoura para reduzir o volume, precisa aplicar gel para que os fios não arrepiem ou o redemoinho fique à mostra.

Cacheado

  • Divulgação/TV Globo e Getty Images

    Cauã Reymond, Adrian Grenier e Thiago Martins dão bons exemplos de cortes para cabelos cacheados

Ele nasce liso mas enrola ao longo do fio. “O corte ideal é o bem curto, como o do ator Cauã Reymond, ou longo, com cerca de dez centímetros de comprimento, como o dos atores Adrian Grenier e Thiago Martins”, exemplifica o cabeleireiro Joaquim Pereira. Ele avisa que o primeiro é perfeito para homens práticos, pois basta aplicar gel para arrumá-lo e cortar a cada três semanas. Já o segundo, que é cortado em dégradé a cada dois meses, em média, é uma boa pedida para os mais jovens e estilosos. É que eles, em nome de ter cachos bem formados em vez de volumosos e rebeldes, topam ter o trabalho de, depois de lavar a cabeça, retirar o excesso de umidade com a toalha, espalhar ativador de cachos no comprimento e amassá-lo com as mãos das pontas em direção à raiz. “Quem tem fios finos ou falhas deve deixar as laterais mais curtas para dar a impressão de que o cabelo da parte de cima da cabeça tem o dobro de quantidade”, ensina Joaquim Pereira.

Crespo

  • Divulgação/TV Globo e Getty Images

    Os cortes de cabelo de Lázaro Ramos e Will Smith, que têm fios crespos

O fio é bastante retorcido e vem assim desde a raiz, como é o caso dos atores Lázaro Ramos e Will Smith. “Entre os cortes mais indicados para os moderninhos está o geométrico, com o topo da cabeça quadrado e alto, a nuca baixa e o acabamento feito com a máquina. Vale lembrar que o corte exige que os fios sejam penteados com escova tipo raquete e cortados a cada dois meses para manter o formato”, diz o cabeleireiro Sérgio Marinho, do Espaço Juliana Paes, no Rio de Janeiro. Segundo ele, outras boas opções são o batidinho, feito com máquina 1 ou 2 por toda a cabeça, que dispensa pente, precisa ser cortado a cada dois meses e é ideal para homens mais sérios; e o black power, usado principalmente por esportistas, músicos e quem tem um estilo alternativo – como esse último vai ficando mais poderoso à medida que cresce, o negócio é cortá-lo apenas quando atingir o tamanho desejado. “Porém, para que fique com aspecto de bem cuidado é importante fazer hidratação no salão uma vez por mês e, em casa, usar leave-in específico para cabelo afro”, avisa Sérgio Marinho.

E o careca, como fica?

  • Getty Images

    O ex-jogador de futebol francês Zinedine Zidane assumiu a careca sem perder o estilo

Tudo depende da intensidade da calvície. “Se restaram cerca de 30% dos fios ou menos, a melhor saída é passar a máquina zero, pois além de prático, deixa o visual mais limpo”, diz o cabeleireiro Joaquim Pereira. Já para quem tem 50% do cabelo, o profissional aconselha um corte curto. “Fica mais sério, porém, sofisticado”, conta ele, que diz para jamais usar lâmina de barbear na cabeça. Isso porque o acessório pode provocar desde irritações até cortes no couro cabeludo.

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos