Fleur de Nuit, da marca Badgley Mischka, é fraco e pouco autêntico

por Chandler Burr, do "The New York Times" *
Notas Perfumadas

  • Criadora: Badgley Mischk Gênero: Feminino Avaliação:

Em 2006, a marca Badgley Mischka lançou seu primeiro perfume homônimo, criado pelo perfumista Richard Herpin sob a direção artística de Mark Badgley e James Mischka. Pouco tempo atrás, a marca lançou seu segundo (inicialmente uma exclusividade da Saks), desta vez pelo perfumista Rodrigo Flores-Roux. Ninguém percebeu. Ainda assim, é uma decepção anunciar que Badgley Mischka retorna ao mercado.



Badgley Mischka começou no alto, o que só faz com que sua queda pareça ainda mais dramática. Badgley Mischka, o perfume, não só é uma obra lindamente construída como também dura por horas, e sua engrenagem desliza suavemente, abrindo com âmbar e frutas e terminando em um sândalo sólido que brilha na pele como um bom bronzeado.

É também um ótimo trabalho estético: Herpin criou um perfume que representa perfeitamente a marca, uma fragrância que, assim como os suntuosos vestidos que os dois estilistas produzem, se molda ao corpo e se agarra aos lugares certos.

Agora eles lançam isso. É incompreensível, em todos os níveis. Por onde começar? Que tal por aqui: dois americanos, um de Illinois, outro de Wisconsin, batizam seu perfume de Fleurs de Nuit? A pretensão do nome francês é emblemática na falta de autenticidade generalizada do projeto.

A indústria das assessorias florescem com o melodrama, mas o release neste caso atingiu a apoteose do kitsch: "Estávamos em um lindo jardim noturno e fomos cativados pelas encantadoras flores brancas sob a luz trêmula da lua - Fleurs de Nuit captura o momento etéreo e dramático." Depois destas aspas produzidas vem: "Mark Badgley e James Mischka", como se os dois tivessem dito essas palavras juntos, ao mesmo tempo.

Para agravar a coisa, eles alegam que o jardim era na Índia. Há tantos elementos que evocam a Índia no perfume quanto há qualquer coisa francesa ali. O pessoal da assessoria que cria essas coisas podia ter sido mais original: "Estávamos surfando asteróides nos anéis de Saturno e fomos bombardeados por raios de nêutrons solares. Fleurs d'Asteroids capturam aquele momento imprevisível.

Dito isso, falta muita originalidade no perfume em si. Ele tem cheiro de elementos naturais baratos - uma mistura incipiente de jasmins de qualidade duvidosa - e sintéticos baratos que produzem uma vitamina de pêssego com alguma outra fruta. Este odor dura horas, depois se transforma em um produto de limpeza para a casa.

É uma paródia do luxo, é fraco, é kitsch, e o mais incompreensível de tudo é que se você quiser comparar Fleurs de Nuit com um perfume luxuoso e de alta qualidade de algum designer americano, pode-se tentar fazer isso com um excelente perfume chamado Badgley Mischka.

Fleurs de Nuit
Badgley Mischka
www.badgleymischka.com

 

Tradutor: Érika Brandão

UOL Cursos Online

Todos os cursos