Fragrância feminina Fuel for Life, da Diesel, é eficiente e vigorosa

por Chandler Burr, do "The New York Times" *
Notas Perfumadas

  • Criadora: Diesel Avaliação:

A Diesel aposta muito na estranheza - naquela estranheza calculada, cuidadosamente projetada, meticulosa e artesanalmente produzida.


Sua fragrância Fuel for Life Pour Femme tem cheiro de compota de fruta enlatada: "enlatada" porque tem leves notas de metal, e traz ali "fruta" na mesma medida em que um chiclete pode ter o sabor de fruta. Eu usei a palavra "compota" porque é impossível reconhecer sobre que tipo de fruta estamos falando - nem mesmo o tangelo [híbrido de grapefruit e tangerina] chega perto. Mas lembre que o verdadeiro cheiro é secundário em um perfume como este. Sua proposta não é ser bonito, mas carregar um odor específico e único, garantindo a quem o usa que ele será parte de uma tribo - um tipo de marcador de gado olfativo.

Ele foi criado pelos perfumistas Annick Menardo e Thierry Wasser e teve a direção criativa de Karine Lebret e Stephane Demaison, e desde a primeira inalada você entende, instantaneamente, por que a Diesel o lançou. Este marcador de gado está incandescente: o Fuel for Life Pour Femme queima e marca a pele na hora, tão visceralmente quanto é possível a marca fazê-lo.

Qualquer um que sentir o cheiro em você, conhecendo o perfume, vai balançar a cabeça e lhe sorrir silenciosamente, como quem diz: "bacana?". Qualquer um que não o conhecer vai cair de joelhos na mesma hora, maravilhado pela sensação de estranhamento que a Diesel tem o poder de causar. Se o perfume Diesel for apropriadamente usado com as roupas da marca - e aqui engasgo, fascinado com a possibilidade - o caráter "bacanudo" pode ficar tão crítico que espontaneamente vai ocorrer ali uma fissão.

Nos dois níveis, a fragrância é eficiente, e se julgada simplesmente como uma essência do mundo Diesel, deveria receber a nota máxima: cinco frascos. Em qualquer outro nível - construção clássica do perfume, beleza olfativa ou o que quer que seja - ela é ineficiente, ou simplesmente irrelevante, e é assim voluntariamente. Mas você também pode não estar interessado nela em nenhum outro nível.

Um detalhe: se a versão feminina de Fuel for Life mostra que a marca é corajosa - e ela é - o masculino (também de Menardo, mas desta vez em parceria com o perfumista Jacques Cavallier) mostra que mesmo a Diesel tem medo de ser criativa de verdade. O terror que receiam enfrentar? Criar algo igualmente bizarro para os homens. A versão masculina é uma equação com uma única variável do estilo metálico, engomado e condimentado das águas de colônia dos anos 90, com um toque de enxaguatório bucal.

E nem adianta se concentrar no enxaguatório bucal, ele soa mais interessante do que realmente é. Dito isto, o masculino vai fazer com que você volte ao feminino, apropriadamente impressionado pelo seu vigor - uma qualidade que, só por estar no meio de um mar de fotocópias, já vale três frascos.

Fuel for Life Pour Femme
Diesel
www.diesel.com
 

Tradutor: Erika Brandão

UOL Cursos Online

Todos os cursos