Fragrância Love, Ralph Lauren, não tem ousadia, mas é bela e segura

por Chandler Burr, do "The New York Times" *
Notas Perfumadas

  • Criadora: Ralph Lauren Avaliação:

Nos anos 70, Ralph Lauren - assim como todos os estilistas fazem - vendeu os direitos para terceiros fazerem perfumes com seu nome em troca de royalties. O truque, quando se faz isso, é vender para a empresa certa, uma que empregue bons diretores criativos, que então contratam bons perfumistas para criar fragrâncias que sejam tanto sólidas artisticamente quanto um sucesso comercial. Entre as mais bem-sucedidas estão Estée Lauder, LVMH, BPI, Clarins, Coty, Interparfums e L'Oréal.




Lauren vendeu seus direitos para a L'Oréal, o que acabou sendo uma decisão sensata. A BPI tem uma reputação muito melhor na indústria por gastar significativamente com suas fragrâncias e por ser enxuta em suas fórmulas. Ainda assim, a L'Oréal fez, no geral, um bom trabalho para Lauren, mesmo que seu desempenho tenha sido um pouco confuso.

Exemplo característico: os dois mais recentes femininos criados para a marca, ambos lançados em 2008, são Notorious e Love, Ralph Lauren. Notorious foi criado pelo perfumista Olivier Gillotin sob o comando de Jennifer Mullarkey, diretora criativa da L'Oréal para a marca Lauren. Há um total desacordo entre nome e fragrância. Seu cheiro é muito difícil de ser descrito com precisão, porque parece saído de um vídeo da Jessica Simpson. Baunilha? Feno? Bala de goma? O perfumista criou algo que parece ter cheiro de pele, também conhecido como almíscar sintético, e que parece ter cheiro de flor, mas não tem. É uma propaganda olfativa da Gap, embora a comparação possa soar como uma gentileza.

Por quê? Olhe para as incríveis fragrâncias que a L'Oréal já fez para a marca. Romance é uma fragrância americana absolutamente adorável: uma garota em um vestidinho leve da Ralph Lauren. O gênero de Romance é a especialidade do perfumista Harry Frémont, que destila perfeitamente o luxo americano de-pele-clara-e-dentes-brancos, a especialidade de Lauren. Glamourous, que não é mais comercializado, é outro trabalho do perfumista que merecia destino melhor, pois se mostrava indiferente ao fato de ser deslumbrante. E o primeiro feminino do time Lauren / L'Oréal, o Lauren, de 1978, e feito por Bernard Chant, continua sendo uma obra de arte sensual, frutado, de veraneio, e um dos melhores perfumes retrôs de que temos notícia.

E depois eles lançam Love, Ralph Lauren? A diretora criativa Jennifer Mullarkey deixou-o a cargo de Olivier Gillotin e da perfumista Ellen Molner, e um de seus problemas é cheirar como se a L'Oréal tivesse colocado o dinheiro na frente de tudo. Ao borrifá-lo, você terá cinco minutos de janela, durante a qual vai achar difícil resistir à tentação de comprar alguma coisa. Depois de cinco minutos, um pouco do dinheiro se vai - na minha opinião, as notas de saída carregam o cheiro das matérias-primas mais caras - mas você ainda é capaz de sacar seu cartão de crédito. A boa notícia é que Love, Ralph Lauren se estabiliza em um nível muito decente. É bonito como as senhoras que se encontram para almoçar. Não há ousadia. Esta fragrância jamais será usada para ir a um clube descolado da cidade. Dito isto, ele vai fazer com que muitos homens bem vestidos se inclinem com apreciação nos pescoços de muitas mulheres extremamente bem vestidas. É belo. É seguro.

Love, Ralph Lauren
Ralph Lauren
ralphlauren.com

 

Tradutor: Erika Brandão

UOL Cursos Online

Todos os cursos