Fragrância Notorious, de Ralph Lauren, tem cheiro pálido

por Chandler Burr, do "The New York Times" *
Notas Perfumadas

  • Criadora: Ralph Lauren Avaliação:

A L'Oréal, que licencia a linha de perfumes da Ralph Lauren, geralmente faz bem o papel de designer. Entre os masculinos: a franquia impressionante e multibilionária do Pólo, criado em 1978 pelo perfumista Carlos Benaim (aqui cabe uma revelação: este foi o primeiro perfume que comprei com meu próprio dinheiro, aos 17 anos, e fiquei muito orgulhoso de mim mesmo.) Entre os femininos: o ainda maravilhoso Lauren, uma estola de vison olfativa, criado no mesmo ano por Bernard Chant.



No imaginário popular, as fragrâncias masculinas de Ralph Lauren de algum modo substituem as femininas, assim como os perfumes que a L'Oréal cria para outro de seus licenciados, Giorgio Armani. O pessoal da Armani está desesperado por um grande sucesso feminino (Aqua di Gio para mulheres vai bem, mas não chega nem perto da sua versão masculina), e a equipe criativa da L'Oréal, encarregada da marca Ralph Lauren, também está louca por um genuíno blockbuster feminino. Eles sumiram com Glamorous - um perfume excelente e luxuoso para as massas, americano, criado por Harry Fremont - que parou de ser fabricado e merecia melhor sorte. A última tentativa da equipe foi o Notorious, que foi construído com tanta particularidade quanto seu nome, curiosamente escolhido.

Provavelmente não há, na história, um estilista menos notório que Ralph Lauren. Ele é a Martha Stewart da moda (menos o tempo na prisão). Na verdade, a única coisa notória a seu respeito é que seu nome era Lifshitz. E pelos padrões atuais de notoriedade "parishiltônicas", Lifshitz não pega bem.

Aí vem o perfume. A diretora de criação Jennifer Mullarkey, trabalhando com o perfumista Olivier Gillotin, cometeu um erro de cálculo estranho em uma linha de produção meticulosamente planejada de perfumes de luxo para as massas. Lauren (o perfume) é elegante e suntuoso. Romance é elegante como uma noite em Hamptons. E Jennifer Mullarkey está habilmente conseguindo produzir uma variação focada nos adolescentes: a L'Oréal vem lançando o que é chamado, na indústria automobilística, de "modelos de entrada"- pequenos doces olfativos: quentes, neon e frutados como Ralph, Ralph Wild e Ralph Rocks. Eles têm cheiro de amoras e bolo com esteróides, bronzeador e uma pitada de Mustang conversível. E são todos muito divertidos.

Notorious? Para começar, tem cheiro pálido. Você não tem certeza se a borrifada atingiu mesmo sua pele. Chegue mais perto. Sim, tem alguma coisa ali, mas que só pode ser percebida do mesmo jeito que as rádios AM captam frequências pirata, como murmúrios. As especificações técnicas desta máquina são condenáveis. Esteticamente, Notorious quebra tantos paradigmas quanto a camisa pólo da coleção do ano que vem. Ele é tão insípido que é, na verdade, difícil de descrever. O perfume não é floral, não é frutado, não parece trazer especiarias - e isso não é ruim, exatamente, mas eu não consigo distinguir do que se trata.

Embora o cheiro possa parecer sofisticado no começo, nunca dá para entender o que ele diz. Pode parecer bonito, mas sua essência está tão encoberta que o Mickey Rourke poderia passar pela Gisele Bündchen.

Ele pode ser o mais sutil dos perfumes, ou pode ser um luxuoso buquê de flores que, para a surpresa de todos, praticamente não tem cheiro. E, por tão profunda ambiguidade, é capaz de este perfume se tornar realmente notório.

Notorious
Ralph Lauren
www.ralphlauren.com
 

Tradutor: Erika Brandão

UOL Cursos Online

Todos os cursos