Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Enquete
  • link: http://mulher.uol.com.br/casa-e-decoracao/album/2011/05/12/comodos-auxiliares.htm
  • totalImagens: 113
  • fotoInicial: 0
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110610213816
Fotos
A circulação vertical entre o térreo e os dois pisos superiores é um eixo único determinado pela escada caracol de feitio leve e metálico, que contribui para a composição de um átrio aberto e integrado, dedicado à convivência. Os degraus são feitos de carvalho tratado e dão continuidade ao piso que reveste toda a residência. A casa N, na Rússia, teve reforma projetada pelo escritório alemão 4a Architekten Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
A escada-caracol liga a sala de estar ao hall da suíte, instalado no mezanino do primeiro andar. O guarda-corpo estruturado em metal tem acabamento em carvalho (corrimão), o que cria uma continuidade em relação ao piso e aos degraus. O mezanino serve como elemento de integração entre a área privativa do casal e o exterior da casa N, devassado pela enorme fachada de vidro. O projeto de reforma desta residência russa é do escritório alemão 4a Architekten Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
O eixo vertical de circulação não se dá apenas entre salas de convivência - estar, jantar e cozinha integrados - e os dormitórios distribuídos nos dois pavimentos superiores. Ele persiste em direção ao sótão, através de uma abertura no piso que abriga um lance sinuoso e fechado de escadas. A abertura é protegida por um guarda-corpo transparente, feito de vidro, que não limita a visão para os que observam e utilizam as salas do térreo Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
O eixo vertical de circulação não se dá apenas entre salas de convivência - estar, jantar e cozinha integrados - e os dormitórios distribuídos nos dois pavimentos superiores. Ele persiste em direção ao sótão, através de uma abertura no piso que abriga um lance sinuoso e fechado de escadas. A abertura é protegida por um guarda-corpo transparente, feito de vidro, que não limita a visão para os que observam e utilizam as salas do térreo Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
Aberto para o pátio interno com espelho d'água, o segundo pavimento abriga os dormitórios: dois de solteiro e a suíte do casal. O destaque fica para a galeria de circulação, onde foi instalada a biblioteca da família. A Casa Bacopari tem projeto arquitetônico do Grupo Una Leonardo Finotti/ UOLMais
A galeria de circulação entre os dormitórios foi aproveitada como biblioteca da família. Piso e forro em madeira contrastam com o vigamento metálico. A Casa Bacopari tem projeto arquitetônico assinado pelo Grupo Una Leonardo Finotti/ UOLMais
Paredes com textura "rugosa" e pintura acobreada se alinham ao teto branco com rebaixo que embute a iluminação. O espaço é assinado por Sandy Fontoura e Tassia Tobji. A mostra Morar Mais por Menos Campo Grande segue em cartaz até dia 15 de dezembro de 2013, no Rádio Clube Cidade - Rua Padre João Crippa, 1280, na capital sul-mato-grossense Gilson Barbosa/ DivulgaçãoMais
A casa M.A.N. se desenvolve a partir de uma circulação vertical e central entre os pavimentos térreo e superior, sobre o platô natural do terreno. O formato em "T" da implantação faz com que todos os ambientes nos dois pavimentos estejam diretamente ligados a essas escadas, recebendo iluminação natural dramática através da enorme claraboia posicionada sobre as escadas e o pátio interno. A arquitetura é do escritório Gálvez & Marton Leonardo Finotti/ UOLMais
No Living da Família, criado por Paola Ribeiro,o espaço embaixo da escada ganhou marcenaria sob medida para acomodar livros e objetos de decoração. A 23ª edição da Casa Cor Rio segue até 18 de novembro de 2013, na Av. dos Flamboyants, 500, Barra da Tijuca - Rio de Janeiro. Outras informações: www.casacor.com.br/riodejaneiro DivulgaçãoMais
Na circulação com escada-rampa é possível observar a lona de caminhão esticada - "Sílvio Santos" -, assinada por Martha Neves (à esq.). À frentre, uma "Black Flag", de Robert Longo, e - à direita - está uma obra de Hélio Oiticica. O projeto da Casa Galeria é do escritório MACh Arquitetos Gabriel Castro/ DivulgaçãoMais
Na extremidade oposta ao quarto do casal, no corredor dos dormitórios, há uma porta de saída para o terraço triangular. A porta branca laqueada (à esq.) conduz ao estar íntimo com: copa, espaço de TV e convivência para a família. Na parede esquerda, desenhos de Nuno Ramos. À direita, relevo e pintura sobre borracha sintética, de Hilton Berredo. O projeto da Casa Galeria é do escritório MACh Arquitetos Gabriel Castro/ DivulgaçãoMais
No corredor de acesso às suítes de um apartamento, o arquiteto Luis Navarro idealizou um roupeiro de um lado e do outro pendurou quadros. Repare que painéis desconexos em alto e baixo relevo, destacados pela iluminação, dão movimento e textura ao ambiente. Como os puxadores são embutidos, o trabalho surpreende as pessoas DivulgaçãoMais
Para melhor aproveitamento da área, toda a circulação horizontal e vertical foi projetada no mesmo espaço, no centro da casa. Quem assina o projeto da casa de montanha no bairro Itaipava, em Petrópolis (RJ), é a arquiteta Flávia Quintanilha Leonardo Finotti/ DivulgaçãoMais
A viga central da escada é um tubo metálico que foi recheada com concreto, para evitar vibrações, e como os degraus são fôrmas metálicas preenchidas por cimento queimado branco, não fazem barulho. A escada leva pintura automotiva e cobre um espelho d'água com fundo de seixos. A arquitetura e os interiores são de autoria do arquiteto Flavio Castro Marcelo Scandaroli/ DivulgaçãoMais
A escada está presa por tirantes à viga metálica do último pavimento. Seus lances, junto à entrada principal da casa AM ? com projeto de Monica Drucker -, formam um eixo principal de circulação entre os três patamares superiores, ao mesmo tempo que possibilitam a passagem da luz do sol vespertino (mais quente) desde a fachada frontal até os fundos da residência. O guarda-corpo em vidro laminado (20mm) fica embutido na estrutura metálica da própria escada Leonardo Finotti/ DivulgaçãoMais
A escada está presa por tirantes à viga metálica do último pavimento. Seus lances, junto à entrada principal da casa AM ? com projeto de Monica Drucker -, formam um eixo principal de circulação entre os três patamares superiores, ao mesmo tempo que possibilitam a passagem da luz do sol vespertino (mais quente) desde a fachada frontal até os fundos da residência. O guarda-corpo em vidro laminado (20mm) fica embutido na estrutura metálica da própria escada Leonardo Finotti/ DivulgaçãoMais
A escada que dá acesso ao pavimento íntimo funciona como elemento escultural: o corrimão original, de ferro, foi substituído por um guarda-corpo de vidro (Guardian) e balizadores auxiliam na iluminação. O diferencial, porém, é o vermelho intenso aplicado a uma das paredes. O projeto de interiores da Casa no Alto de Pinheiros é assinado por Marília Veiga DivulgaçãoMais
Na foto, uma das escadas de acesso ao pavimento principal da casa NB, em Nova Lima (MG). Com estrutura de metal, a escadaria ganhou paisagismo sob si - com bromélias - e é ladeada por um pano de vidro (à dir.) e uma parede revestida por canjiquinha, à esquerda. O projeto é assinado por Alexandre Brasil e Paula Zasnicoff, do escritório Arquitetos Associados Leonardo Finotti/ UOLMais
Assim como para a escada de acesso principal, a escadaria secundária que liga a garagem ao volume social da casa é iluminada naturalmente pelas aberturas zenitais da laje "cubeta", nervurada e dotada de orifícios cúbicos conseguidos através de formas com 90 cm de lado. O projeto da residência em Nova Lima (MG) é assinado por Alexandre Brasil e Paula Zasnicoff, do escritório Arquitetos Associados Leonardo Finotti/ UOLMais
Vista de cima, a rampa-escada desnuda seus degraus de grande largura feitos com madeira. O material contrasta com o concreto e o vidro abundantes na Casa Valinhos, assinada por Ruy Ohtake. No térreo, o lounge despojado ganhou piso de resina vermelho PU Durocolor aplicado de forma orgânica Daniel Ducci/ UOLMais
Vista a partir da escada de ligação entre os pavimentos, o amplo ambiente de estar é todo integrado. A casa de Gerry Agosta e Lisa Moresco, em San Francisco, teve de ser reconstruída depois de um incêndio Matthew Millman/The New York TimesMais
Escada com revestimento de madeira e corrimão curvo de madeira, do sobrado em Pinheiros, reformado pela arquiteta Ana Sawaia Fabiano Cerchiari/UOLMais
Escada com revestimento de madeira e corrimão curvo de madeira, do sobrado em Pinheiros, reformado pela arquiteta Ana Sawaia Fabiano Cerchiari/UOLMais
Escada de madeira, que leva ao pavimento dos dormitórios ( inferior), fica localizada na lateral da casa projetada por Bruno Santa Cecília, em Nova Lima (MG). Destaque para a estrutura de concreto e os tijolos aparentes (à esq.) Leonardo Finotti/UOLMais
Fachada lateral da casa, onde fica a escada que leva ao pavimento inferior, dos dormitórios. A estrutura de concreto e os tijolos são aparentes na proposta arquitetônica de Bruno Santa Cecília Leonardo Finotti/UOLMais
Construída em cinco diferentes níveis, a "Casa Torcida", de autoria do SPG Architects, recebeu a maioria dos materiais de acabamento de fornecedores locais. O projeto fica na Península de Osa, Costa Rica, encravado no terreno acidentado de um bosque tropical úmido Charles Lindsay/DivulgaçãoMais
Pé-direito alto e ausência de paredes, uma das premissas do projeto de Mareines + Patalano, são essenciais para promover a circulação livre da brisa do mar, que resfria a casa Folha mesmo em um clima cálido e úmido como o de Angra dos Reis Leonardo Finotti/UOLMais
O órgão pertencia à igreja transformada em residência pelos holandeses do Zecc Architecten e permaneceu intacto, como um dos elementos que trazem toque especial de tradição à paginação contemporânea Cornbread WorksMais
Circulação das lojas projetada por Julianne Franca e Symone Franca. A mostra Morar Mais por Menos abre suas portas em 26 de outubro de 2011, na Casa do Candango, na 603 Sul, em Brasília. A exposição, que fica em cartaz até 04 de dezembro, tem lugar na cidade desde 2007. Na edição deste ano são 35 ambientes que oferecem soluções para o décor que "cabem no bolso". Os ingressos custam R$ 30. Mais informações no site do evento ou pelo telefone (61) 3242-4789 Haruo Mikami/ DivulgaçãoMais
O paisagismo interno, de Maria João D'Orey, é parte essencial da composição despojada da casa de campo, e complementa o uso combinado da pedra e da madeira de demolição. O projeto arquitetônico é de Erick Figueira DivulgaçãoMais
A passarela da casa em Bragança Paulista (SP), desenhada por Erick Figuiera, tem fechamento lateral de esquadrias de correr de madeira (da Mado); ao fundo aparece a sala íntima que faz a distribuição para as quatro suítes que formam esse bloco DivulgaçãoMais
O hall central articula toda a distribuição dos setores da residência. O espaço concentra o acesso principal, a escada que leva ao piso superior e tem à sua direita o ambiente de jantar e as áreas de serviço e, à esquerda, os ambientes e estar, que se encontram na área externa de lazer. Com paisagismo de Maria João D'Orey, a casa tem projeto arquitetônico de Erick Figueiredo DivulgaçãoMais
Escalera del Ángel (escada) criada por Katherine Rahal. A Casa Cor Chile estreia no Santiago Paperchase Club, um centro de equitação da capital Santiago. São mais de 50 ambientes e 45 dias de mostra, de 08 de outubro a 20 de novembro de 2011. Mais informações, no site do evento DivulgaçãoMais
Pasillo Temático (corredor) assinado por Mónica Michaely. A Casa Cor Chile estreia no Santiago Paperchase Club, um centro de equitação da capital Santiago. São mais de 50 ambientes e 45 dias de mostra, de 08 de outubro a 20 de novembro de 2011. Mais informações, no site do evento DivulgaçãoMais
Escada "com vista para o Mar de Iracema" assinada pelos arquitetos Lisi Freitas, Josafá Neto e Zaíra Coelho. A Casa Cor Ceará chega a sua 13ª edição. A mostra fica em cartaz de 06 de outubro a 22 de novembro de 2011 em uma construção do século 19, na praia de Iracema, em Fortaleza. Além da área oferecida pelo edifício antigo, a exposição conta com 180m² da "Casa do Futuro", um anexo de estruturas metálicas. A casa Cor Ceará funciona de terça a domingo, das 16h às 22h. Os ingressos custam, em média, R$ 34. Mais informações, no site do evento DivulgaçãoMais
Escada "com vista para o Mar de Iracema" assinada pelos arquitetos Lisi Freitas, Josafá Neto e Zaíra Coelho. A Casa Cor Ceará chega a sua 13ª edição. A mostra fica em cartaz de 06 de outubro a 22 de novembro de 2011 em uma construção do século 19, na praia de Iracema, em Fortaleza. Além da área oferecida pelo edifício antigo, a exposição conta com 180m² da "Casa do Futuro", um anexo de estruturas metálicas. A casa Cor Ceará funciona de terça a domingo, das 16h às 22h. Os ingressos custam, em média, R$ 34. Mais informações, no site do evento DivulgaçãoMais
Escada, circulação e lobby do condomínio projetados pelas designers de interiores Emilia Porto e Albaniza Cunha. A Casa Cor Ceará chega a sua 13ª edição. A mostra fica em cartaz de 06 de outubro a 22 de novembro de 2011 em uma construção do século 19, na praia de Iracema, em Fortaleza. Além da área oferecida pelo edifício antigo, a exposição conta com 180m² da "Casa do Futuro", um anexo de estruturas metálicas. A casa Cor Ceará funciona de terça a domingo, das 16h às 22h. Os ingressos custam, em média, R$ 34. Mais informações, no site do evento DivulgaçãoMais
Escada e área de circulação assinados por Mônica Becker. A mostra Morar Mais Por Menos fica em cartaz de 06 de outubro à 15 de novembro de 2011, na Rua Kellers, 520, em Curitiba, Paraná. A exposição de arquitetura, decoração, design de interiores e paisagismo tem como tema o consumo consciente e a sustentabilidade. Nessa linha, o evento incentiva o uso da bicicleta como forma de diminuir o impacto ambiental causado pela utilização de carros, bem como propõe o emprego de materiais "reutilizados" em móveis e objetos. São 58 ambientes "que cabem no bolso", projetados por mais de 90 profissionais. Os ingressos custam R$ 24, em média. Mais informações no site da Morar Mais DivulgaçãoMais
Champanheria pensada pelos arquitetos Bernardo Schor e Rogerio Antunes. A 21ª edição da Casa Cor Rio tem lugar no Palacete Linneo de Paula Machado, em Botafogo. O prédio do século 19, em estilo renascentista francês, foi tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e teve seu telhado em ardósia, vitrais, pisos em parquê, colunas e azulejos restaurados pela equipe da Casa Cor Rio. A mostra fica em cartaz de 04 de outubro à 16 de novembro de 2011 e reúne 86 profissionais e 54 ambientes. Os ingressos custam, em média, R$ 35. Mais informações no site do evento DivulgaçãoMais
No interior, onde predomina a cor branca, uma escada de estrutura metálica com degraus de madeira (cumaru, da Madeireira Vitória) une os dois pavimentos. Na circulação social do térreo, luminárias desenhadas pelo arquiteto André Luque aparecem embutidas nos pilares metálicos, proporcionando uma agradável luz indireta Tarso Figueira / DivulgaçãoMais
Escada em curva que liga internamente os dois pavimentos da casa Holman, em Sydney, obra de Durbach Block Jaggers Architects. Os piso e espelhos de madeira da escada incrustam-se na alvenaria e integram-se perfeitamente ao revestimento da parede e do piso Peter Bennetts / DivulgaçãoMais
Entrada principal no segundo pavimento da casa Holman, em Sydney, na Australia, com paredes brancas e piso de assoalho de madeira. As guarnições e os batentes das portas são na cor preta John Gollings / DivulgaçãoMais
A reforma manteve a escada no mesmo local definido pela plana original, mas modificou totalmente seu desenho, tornando-a ponto de atração do living Kátia Kuwabara / UOLMais
A reforma manteve a escada no mesmo local definido pela plana original, mas modificou totalmente seu desenho, tornando-a ponto de atração do living Kátia Kuwabara / UOLMais
A escada tornou-se o ponto alto do projeto e envolveu vários fornecedores para sua viabilização. O totem central é de vidro serigrafado preto e centraliza todos os esforços estruturais dos módulos de degraus, de estrutura metálica revestida de cumarú em 1/2 esquadria, executados pelo marceneiro. Corrimão e parapeito são de aço escovado e vidro laminado 10 mm Kátia Kuwabara / UOLMais
O projeto procurou trazer leveza à escada e torná-la um ponto de atração do apartamento, como uma escultura. Estrutura metálica, calculada pelo engenheiro Furuta Kawasaki. Vidros, da Âmbar Vidros; aço escovado, da Perfect Inox Kátia Kuwabara / UOLMais
A escada original do apartamento foi substituída por esta de vidro, madeira e metal, que se destaca como um escultura no living Kátia Kuwabara / UOLMais
O aço escovado e o vidro, presentes na escada e na cozinha enfatizam o estilo contemporâneo do living Kátia Kuwabara / UOLMais
A reforma manteve a escada no mesmo local definido pela plana original, mas modificou totalmente seu desenho, tornando-a ponto de atração do living Kátia Kuwabara / UOLMais
Guto Requena apostou em cores intensas para transformar um apartamento-padrão em um espaço contemporâneo. O corredor, por exemplo, recebeu um tom profundo de marrom, da Suvinil Marcelo Magnani / DivulgaçãoMais
Sob o alto pé-direito, todos os espaços estão demarcados apenas pelos desníveis. A escada de concreto aparente com pisada de tábuas de madeira une os dois pavimentos. Na cozinha, o branco do mobiliário contrasta com o preto dos tampos de granito negro (da Pirâmide). Casa na Granja Viana, zona sul de São Paulo, projetada por Gilberto Belleza Fran Parente / UOLMais
A circulação íntima da casa na Granja Viana, zona sul de São Paulo, projeto do arquiteto Gilberto Belleza. Com iluminação natural proporcionada pelo painel de blocos de vidro Fran Parente / UOLMais
O projeto do arquiteto Benjamin Garcia Saxe, foi construído com dois contêineres reciclados. Entre as caixas foi deixado um espaço de cerca de 2 m, suficiente para instalar uma cobertura intermediaria permeada por janelas que permitem o resfriamento das coberturas e a livre ventilação ao longo de toda a moradia Andrés García Lachner/DivulgaçãoMais
Grande parte dos pisos internos da casa "Entre Árboles", de Javier Muñoz Menéndez, em Yucatán, no México, é de concreto preparado a partir de uma técnica tradicional maia que substitui a água por uma espécie de chá feito com o miolo do tronco da árvore chucum (Pithecolobium albicans) Rolando Córdoba / DivulgaçãoMais
Na casa projetada por Biselli Katchborian Arquitetos na praia e Guaecá, em São Sebastião (SP), farta iluminação penetra não apenas pelas grandes vidraças frontais, mas também por uma abertura na cobertura, na junção entre os dois blocos que compõem o volume da casa Nelson Kon / DivulgaçãoMais
No piso superior da casa em São Sebastião, de Biselli Katchborian Arquitetos, grandes painéis fixos de vidro levam luz natural aos ambientes, ligados por escada metálica ao núcleo da casa: o estar, no piso térreo. Nelson Kon / DivulgaçãoMais
Na transformação da antiga igreja em Utrecht, na Holanda, em residência, o mezanino foi recortado e incorporou novos acessos, como a escada com piso de madeira que leva à sala de estar. Todas as paredes foram pintadas de branco, inclusive o teto com seus arcos. Uma passarela une o mezanino ao antigo coro, na porção frontal da igreja e obras de arte contemporâneas pontuam algumas paredes. O trabalho de adaptação do templo em moradia é do escritório de arquitetura holandês Zecc Architecten Frank Hanswijk / UOLMais
Na transformação da antiga igreja em Utrecht, na Holanda, em residência, o mezanino foi recortado e incorporou novos acessos, como a escada com piso de madeira que leva à sala de estar. Todas as paredes foram pintadas de branco, inclusive o teto com seus arcos. O trabalho de adaptação do templo em moradia é do escritório de arquitetura holandês Zecc Architecten Frank Hanswijk / UOLMais
Na transformação da antiga igreja em Utrecht, na Holanda, em residência, o mezanino foi recortado e incorporou novos acessos, como a escada com piso de madeira que leva à sala de estar. Todas as paredes foram pintadas de branco, inclusive o teto com seus arcos. Um corredor atravessa o corpo central e une o hall de entrada a sala de jantar, ao fundo. O trabalho de adaptação do templo em moradia é do escritório de arquitetura holandês Zecc Architecten Frank Hanswijk / UOLMais
A partir do hall de entrada, entre os antigos pilares restaurados da antiga igreja transformada em residência, é possível avistar um pequeno estar com mobiliário contemporâneo, o mezanino branco sobre o qual se organiza uma sala de estar e, ao fundo do corredor, o antigo altar da igreja. O piso de madeira no térreo foi mantido e todo restaurado. O trabalho de adaptação do templo em moradia é do escritório de arquitetura holandês Zecc Architecten Frank Hanswijk / UOLMais
Na transformação da antiga igreja em Utrecht, na Holanda, em residência, o mezanino foi recortado e recebeu guarda-corpo de vidro. Todas as paredes foram pintadas de branco, inclusive o teto com seus arcos. Á direita, uma das obras de arte contemporâneas da nova residência, forte contraponto a antiga religiosidade do local. O trabalho de adaptação do templo em moradia é do escritório de arquitetura holandês Zecc Architecten Frank Hanswijk / UOLMais
Bar e Estar Íntimo criado por Viviane Loyola para a 18ª edição da Casa Cor Paraná, aberta ao público de 10 de junho a 19 de julho de 2011, em Curitiba Heuler Andrey/UOLMais
Brunete Faccaroli ocupa o vão deixado pela bow window (janela arredondada) para incluir o bar pintado em cor cítrica e decorado com poltronas de design forradas em tecido da mesma cor do usado nas cortinas em tecido transparente Tuca Reinés / DivulgaçãoMais
Onde havia um armário embutido, acoplou-se o bar, que ganhou cor com o acabamento de laca verde e luz com a instalação de lâmpadas halógenas embutidas na marcenaria DivulgaçãoMais
De grande efeito cenográfico, as cortinas se destacam nesse espaço. Em veludo cotelê marrom, fazem o fechamento do closet e, em gaze de linho branca, pendem sobre a janela do ambiente, também utilizado como home-office. Iluminação pontual da Reka Fernanda Petelinkar / DivulgaçãoMais
A varanda, coberta em parte pela ponta do volume do piso superior, está protegida dos ventos fortes da região Cristobal Valdés / DivulgaçãoMais
Disposta em diagonal, a escada de madeira com corrimão é o maior destaque da parte interna da casa. As transparências deixam o papel de protagonista para a vista para o entorno Cristobal Valdés / DivulgaçãoMais
Foto mostra a escada que dá acesso ao pavimento que comporta todos os cômodos íntimos e sociais da casa SALC. A solução para o terreno em aclive foi o nivelamento via pilotis e o aproveitamento do espaço sob o bloco construtivo para a acomodação da garagem e das dependências de serviço Bebete Viégas/DivulgaçãoMais
O escritório foi acomodado em uma área de passagem e tem uma bancada voltada ao pátio interno da casa. A luz entra pela parede de cobogós, escolhidos como alternativa ao painel de vidro e que oferece luz "filtrada" ao ambiente Bebete Viégas/DivulgaçãoMais
Outro ângulo da escada de onde é possível observar o teto com vigas e lambris do telhado pintados de branco. A abertura protegida por vidro permite a passagem de luz natural, que ilumina todo o vão da escada Alain Brugier / DivulgaçãoMais
A escada metálica teve as pisadas revestidas com a mesma madeira que forma o piso do pavimento térreo do loft. Sob ela, um aparador laqueado de amarelo serve como bar. A peça foi desenhada pelo arquiteto Diego Revollo Alain Brugier/DivulgaçãoMais
O aparador de madeira laqueada de amarelo brilhante foi desenhado por Diego Revollo. A peça funciona como bar e demarca a entrada do apartamento (a porta principal está à direita do móvel). As portas guardam copos, bebidas e utensílios de bar Alain Brugier/DivulgaçãoMais
Detalhe da entrada social, com espelho d'água sob a escada. Parede e piso receberam revestimento de pedra são tomé. Porta, escada e forro em madeira cumaru Fran Parente/UOLMais
Pérgula de madeira e vidro implantada sobre a escada leva luz ao interior. Fechamentos em vidro propiciam a integração do interior com o entorno verde Fran Parente/UOLMais
A casa de veraneio ganha ares pop com as intervenções aplicadas nos degraus da escada que dá acesso ao piso superior da construção DivulgaçãoMais
Do outro lado da escada, a sala de jantar tem a mesa Saarinen, desenho de Eero Saarinen, cadeiras Brno, outro clássico de Mies van der Rohe, e persianas de dobrar da Uniflex Patricia Cardoso / DivulgaçãoMais
A escada metálica branca interliga os três andares da casa. Junto à escada, cadeiras Bertoia, desenho de Harry Bertoia, e exemplar da mesa Saarinen, de Eero Saarinen. Mais afastados, poltrona e banco Barcelona, criação de Mies van der Rohe. Piso de madeira fornecido pela Indusparquet Patricia Cardoso / DivulgaçãoMais
Um rasgo na antiga laje de cobertura -hoje piso do pavimento superior- abre caminho para a escada metálica que leva ao novo andar, onde ficam a suíte principal e ambientes de estar Leonardo Finotti / UOLMais
O volume do closet e do banheiro trabalha como separador de ambientes e forma um corredor que leva ao espaço reservado à suíte principal. O corredor, a norte do volume superior, é iluminado por amplas janelas. Para controlar a entrada de luz, foram colocadas cortinas de enrolar da Luxaflex Mathias Klotz / DivulgaçãoMais
Espaço de estar e hall de escada da Casa Estúdio do arquiteto chileno Mathias Klotz, em Santiago Mathias Klotz / DivulgaçãoMais
A escada foi executada com aço corten e madeira, mesmos materiais usados nas estantes-divisórias. A chaise é um modelo de 1965 assinado por Olivier Mourgue; o banco de madeira Bandeirola, de 2000, é design de Ivan Rezende. Todo o piso do andar inferior foi feito com placas pré-moldadas de concreto branco, de um metro por um metro, da Solarium Fran Parente / UOLMais
Opostas à porta de entrada social, ficam as grandes janelas protegidas com persianas. As aberturas ocupam todo o pé-direito duplo, que ultrapassa 6,30 m. O vão entre os dois níveis, aberto para instalação da escada, distribui luz natural para todo o apartamento Fran Parente / UOLMais
A circulação no andar superior será área de estudo para as crianças. Sobre as portas, a janela alta e extensa deixa passar a luz natural proveniente dos dormitórios. O piso é de cumaru Fran Parente / UOLMais
Localizada à esquerda do corredor de dormitórios, a sala íntima apresenta trabalho de Fabio Flaks, composto por ladrilhos hidráulicos de 20 cm por 20 cm, exclusivos; a textura da composição varia em densidade ao longo do painel, que se estende até a janela Fran Parente / UOLMais
Rampa de circulação acompanha o suave aclive do terreno. Situada no eixo da porta de entrada, leva à área íntima. Esquadrias da Grad Art Nelson Kon / UOLMais
Corredor e hall de entrada de casa Getty ImagesMais
Sobre o bufê do designer italiano Giuseppe Scapinelli, conjunto de cerâmica dos anos de 1960, castiçais dinamarqueses e coleção de vidros comprados do acervo da antiga proprietária Marco Pinto / DivulgaçãoMais
Escada metálica com degraus em madeira. Em apenas um lance, mas com patamar intermediário para descanso. A escada fica na casa Schaeffer-Novelli, em São Paulo (SP), e é assinada pela Nave Arquitetura Nelson Kon/UOLMais
O muro em pedra rachão conduz o corredor de distribuição. Para garantir luz natural, aberturas estratégicas Gui Morelli/DivulgaçãoMais
A escadaria dá acesso à casa, que foi organizada sob cobertura contínua de 81 m de comprimento e 12,20 m de largura. Painéis de concreto com grandes aberturas marcam o início e o fim do pórtico da cobertura Jomar Bragança / DivulgaçãoMais
Na escada que leva aos dormitórios foi usado granito cinza andorinha, e no painel vertical do hall, madeira peroba mica Nelson Kon / UOLMais
Escada helicoidal na Residência Olivo Gomes (1949), de Rino Levi, em São José dos Campos (SP) Nelson Kon / UOLMais
Vista da passarela de ligação entre o bloco social e o íntimo da casa. A cor vermelha e o paisagismo conferem calor e o clima despojado da obra Tarso Figueira / DivulgaçãoMais
Escada une a sala de estar à varanda-mirante, no bloco de frente para o mar. As instalações foram deixadas à vista, engastadas na laje de cobertura Nelson Kon / UOLMais
Sobre o bar composto pelas bandejas de prata herdadas da família, luminária Tolomeu da La Lampe Fran ParenteMais
O projeto aproveitou o vão atrás do móvel da cama para colocar os armários do closet, bem iluminado pela luz do sol que entra pelas janelas. Madeira (cumaru) foi aplicada no piso do corredor para aquecer o espaço Romulo Fialdini / DivulgaçãoMais
De concreto armado, o corredor que liga a porta de entrada, localizada em um celeiro distante 22 metros da construção, e a casa propriamente dita é subterrâneo, mas nem por isso deixa de ter seu receber luz solar Iwan Baan/UOLMais
A escada recebe iluminação zenital a partir da abertura de uma claraboia com fechamento em policarbonato fosco e translúcido Fran Parente / UOLMais
O hall da escada exibe os tijolos originais da construção que receberam tratamento de impermeabilização e pintura branca. O contraste fica por conta do piso laminado Durafloor linha Studio, padrão Carvalho Antigo. Destaque para a nostalgia da cadeira que foi herdada da família há cerca de 40 anos, com estrutura de ferro e braços de jacarandá, revestida em jacquard cinza e preto. O vaso de chão com galhos de laranjeira complementa a decoração Fran Parente / UOLMais
Escada de madeira em ripas com aplicação direta na parede em perfis de metal comporta mesa de apoio sob seus degraus. Ao lado, cozinha americana em azul e branco com armários amplos e balcão vazado é o padrão das unidades dúplex do Yungay 2, em Valparaíso, Chile Antonio Menéndez/DivulgaçãoMais
O pé direito altíssimo é preenchido pela escada caracol com degraus em madeira. O modelo economiza espaço e dá charme para o acesso ao mezanino e ao piso mais alto do loft triplex Marcos Mendizabal/DivulgaçãoMais
Loft triplex tem a escada de madeira aplicada à parede e guarda-corpo de vidro no mezanino. As janelas de vinil (PVC) são amplas e garantem luz farta aos ambientes Antonio Menéndez/DivulgaçãoMais
Corredor externo lateral, oposto à varanda principal, por onde também se pode entrar nas suítes e demais cômodos. Outro recurso que garante uma boa circulação de ar Nelson Kon/UOLMais
Por este ângulo da escada fica mais fácil ver a "parede" da cozinha, representada por este vidro à esquerda. No topo da escada, à direita, está a sala. No pavimento de baixo, à esquerda, está a piscina e à direita, a parede de vidro que separa os dormitórios dessa área externa Leonardo Finotti/UOLMais
Esta escada ilustra nitidamente os dois pavimentos inferiores, que ficam abaixo do nível da rua, onde estão instalados os ambientes da habitação. Na parede atrás do cachorro está a sala. De frente para o animal, no mesmo nível da sala, depois deste vão livre, fica a cozinha e no final da escada, no piso de baixo, estão os dormitórios, que podem ser vistos através do vidro Leonardo Finotti/UOLMais
Foto do corredor de acesso aos dois quartos. Materiais, cores, iluminação e falta de ornamentos conferem ao espaço uma atmosfera moderna e requintada. Pelo conforto que proporciona, entretanto, a proposta não deixa de ser acolhedora Leonardo Finotti para o UOLMais
Um pequeno hall faz a transição entre o living e a área de jantar e cozinha do apartamento do arquiteto David Bastos Tuca Reinés / DivulgaçãoMais
A escada metálica vermelha é o principal destaque arquitetônico adicionado à edificação. É por meio dela que se faz o acesso ao primeiro pavimento, onde ficam o ambiente de estar, jantar e cozinha, e o ateliê Pedro Vannucchi/DivulgaçãoMais
Detalhe da escada metálica vista por dentro. Escultórica, com acabamento em pintura epóxi vermelha, conta com um discreto corrimão branco para segurança. O sombreamento é feito pelo painel de muxarabi Pedro Vannucchi/DivulgaçãoMais
O acesso à casa passa obrigatoriamente pela escada vermelha. Sem grandes complicações de execução, é o elemento que reafirma a qualidade do projeto Pedro Vannucchi/DivulgaçãoMais
A escada que liga o primeiro piso ao superior, feita de alvenaria, foi preservada; apenas suas pisadas de madeira receberam tratamento com Bona. O vão sob ela foi aproveitado para instalação de uma despensa que serve a cozinha localizada em frente. Com a demolição das paredes internas formou-se um longo corredor revestido com ladrilho hidráulico Dalle Piage Pedro Vannucchi/DivulgaçãoMais
A escada é um dos poucos elementos preservados do projeto original. O arquiteto apenas tirou o corrimão, deixando a estrutura metálica central e os degraus de amêndola à vista. No piso intermediário, instalou-se o guarda-corpo de vidro temperado 10 mm da Vidro Ramos, e os balizadores da Reka Iluminação Gui Morelli / DivulgaçãoMais
Menores e mais sofisticados, bares de bandeja ganham destaque na casa e trazem requinte aos momentos de prazer Revista DCasaMais

Comodos auxiliares

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE CASA E DECORAÇÃO



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos