Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Enquete
  • link: http://mulher.uol.com.br/casa-e-decoracao/album/2011/05/12/comodos-auxiliares.htm
  • totalImagens: 26
  • fotoInicial: 0
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110610213816
Fotos
A escada metálica situada entre o bloco dos dormitórios e a piscina foi executada em perfis vazados de aço galvanizado a fogo, o que permite franca passagem de luz natural para os jardins no nível inferior. A Casa de Fim de Semana foi projetada pelo escritório SPBR Arquitetos Nelson Kon/ UOLMais
Atendendo a um pedido do cliente, a decoradora Marília Veiga projetou uma grande marcenaria com armários e nichos que expõem a coleção de barcos dos moradores. O móvel planejado tem iluminação dirigida e fica ao lado da escada que dá acesso ao segundo pavimento da casa Daniel Veiga/DivulgaçãoMais
O corredor de entrada se configura como um ambiente especial, que une as duas residências contidas na Casa TN, em Tóquio. Neste triplex, a matrona vive no andar térreo, enquanto o filho ocupa, com sua esposa, os cômodos superiores. O longo corredor lateral foi projetado para ser uma galeria de exposição das gravuras da senhora, distribuídas ao longo de uma enorme parede-empena. Lá de cima, uma claraboia ilumina o espaço com luz natural. O projeto é do arquiteto japonês Tsuyoshi Ando Kai Nakamura/ DivulgaçãoMais
A escadaria que vai da galeria de entrada ao primeiro pavimento revela uma arquitetura de lajes de concreto espessas e cartesianamente recortadas, com detalhes de paredes e forros que expõe o material estrutural, em sua forma lixada. A escada recebe palitos de eucalipto tratado, para contrastar com a temperatura fria do concreto e enriquecer o aspecto rústico e natural dos interiores. A Casa TN fica em Tóquio, no Japão, e foi projetada por Tsuyoshi Ando Kai Nakamura/ DivulgaçãoMais
A circulação vertical, desde a galeria de entrada até o segundo andar (terceiro pavimento) se dá por lances de escadas. A partir do primeiro andar, o guarda-corpo desenhado pelo arquiteto Tsuyoshi Ando é executado em chapas de aço que levam pintura esmaltada. Sua geometria é reta e sóbria, resumindo o próprio conceito arquitetônico da CasaTN, que fica em Tóquio, no Japão Kai Nakamura/ DivulgaçãoMais
A circulação vertical entre o térreo e os dois pisos superiores é um eixo único determinado pela escada caracol de feitio leve e metálico, que contribui para a composição de um átrio aberto e integrado, dedicado à convivência. Os degraus são feitos de carvalho tratado e dão continuidade ao piso que reveste toda a residência. A casa N, na Rússia, teve reforma projetada pelo escritório alemão 4a Architekten Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
Na casa N, em Moscou (Rússia) há um eixo de circulação vertical que vai desde a sala de estar, no térreo, até os pavimentos superiores e ao subsolo. Para o acesso aos pisos mais altos, a escada-caracol metálica tem uma estrutura aberta que não interfere como divisória entre os ambientes da ampla sala (foto), que também possui um canto (à esq.) aquecido pela lareira (Brunner) Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
A escada-caracol liga a sala de estar ao hall da suíte, instalado no mezanino do primeiro andar. O guarda-corpo estruturado em metal tem acabamento em carvalho (corrimão), o que cria uma continuidade em relação ao piso e aos degraus. O mezanino serve como elemento de integração entre a área privativa do casal e o exterior da casa N, devassado pela enorme fachada de vidro. O projeto de reforma desta residência russa é do escritório alemão 4a Architekten Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
O eixo vertical de circulação não se dá apenas entre salas de convivência - estar, jantar e cozinha integrados - e os dormitórios distribuídos nos dois pavimentos superiores. Ele persiste em direção ao sótão, através de uma abertura no piso que abriga um lance sinuoso e fechado de escadas. A abertura é protegida por um guarda-corpo transparente, feito de vidro, que não limita a visão para os que observam e utilizam as salas do térreo Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
O eixo vertical de circulação não se dá apenas entre salas de convivência - estar, jantar e cozinha integrados - e os dormitórios distribuídos nos dois pavimentos superiores. Ele persiste em direção ao sótão, através de uma abertura no piso que abriga um lance sinuoso e fechado de escadas. A abertura é protegida por um guarda-corpo transparente, feito de vidro, que não limita a visão para os que observam e utilizam as salas do térreo Dmitry Chebanenko/ DivulgaçãoMais
Aberto para o pátio interno com espelho d'água, o segundo pavimento abriga os dormitórios: dois de solteiro e a suíte do casal. O destaque fica para a galeria de circulação, onde foi instalada a biblioteca da família. A Casa Bacopari tem projeto arquitetônico do Grupo Una Leonardo Finotti/ UOLMais
A galeria de circulação entre os dormitórios foi aproveitada como biblioteca da família. Piso e forro em madeira contrastam com o vigamento metálico. A Casa Bacopari tem projeto arquitetônico assinado pelo Grupo Una Leonardo Finotti/ UOLMais
Paredes com textura "rugosa" e pintura acobreada se alinham ao teto branco com rebaixo que embute a iluminação. O espaço é assinado por Sandy Fontoura e Tassia Tobji. A mostra Morar Mais por Menos Campo Grande segue em cartaz até dia 15 de dezembro de 2013, no Rádio Clube Cidade - Rua Padre João Crippa, 1280, na capital sul-mato-grossense Gilson Barbosa/ DivulgaçãoMais
A casa M.A.N. se desenvolve a partir de uma circulação vertical e central entre os pavimentos térreo e superior, sobre o platô natural do terreno. O formato em "T" da implantação faz com que todos os ambientes nos dois pavimentos estejam diretamente ligados a essas escadas, recebendo iluminação natural dramática através da enorme claraboia posicionada sobre as escadas e o pátio interno. A arquitetura é do escritório Gálvez & Marton Leonardo Finotti/ UOLMais
No Living da Família, criado por Paola Ribeiro,o espaço embaixo da escada ganhou marcenaria sob medida para acomodar livros e objetos de decoração. A 23ª edição da Casa Cor Rio segue até 18 de novembro de 2013, na Av. dos Flamboyants, 500, Barra da Tijuca - Rio de Janeiro. Outras informações: www.casacor.com.br/riodejaneiro DivulgaçãoMais
Na circulação com escada-rampa é possível observar a lona de caminhão esticada - "Sílvio Santos" -, assinada por Martha Neves (à esq.). À frentre, uma "Black Flag", de Robert Longo, e - à direita - está uma obra de Hélio Oiticica. O projeto da Casa Galeria é do escritório MACh Arquitetos Gabriel Castro/ DivulgaçãoMais
Na extremidade oposta ao quarto do casal, no corredor dos dormitórios, há uma porta de saída para o terraço triangular. A porta branca laqueada (à esq.) conduz ao estar íntimo com: copa, espaço de TV e convivência para a família. Na parede esquerda, desenhos de Nuno Ramos. À direita, relevo e pintura sobre borracha sintética, de Hilton Berredo. O projeto da Casa Galeria é do escritório MACh Arquitetos Gabriel Castro/ DivulgaçãoMais
No corredor de acesso às suítes de um apartamento, o arquiteto Luis Navarro idealizou um roupeiro de um lado e do outro pendurou quadros. Repare que painéis desconexos em alto e baixo relevo, destacados pela iluminação, dão movimento e textura ao ambiente. Como os puxadores são embutidos, o trabalho surpreende as pessoas DivulgaçãoMais
Para melhor aproveitamento da área, toda a circulação horizontal e vertical foi projetada no mesmo espaço, no centro da casa. Quem assina o projeto da casa de montanha no bairro Itaipava, em Petrópolis (RJ), é a arquiteta Flávia Quintanilha Leonardo Finotti/ DivulgaçãoMais
A viga central da escada é um tubo metálico que foi recheada com concreto, para evitar vibrações, e como os degraus são fôrmas metálicas preenchidas por cimento queimado branco, não fazem barulho. A escada leva pintura automotiva e cobre um espelho d'água com fundo de seixos. A arquitetura e os interiores são de autoria do arquiteto Flavio Castro Marcelo Scandaroli/ DivulgaçãoMais
A escada está presa por tirantes à viga metálica do último pavimento. Seus lances, junto à entrada principal da casa AM ? com projeto de Monica Drucker -, formam um eixo principal de circulação entre os três patamares superiores, ao mesmo tempo que possibilitam a passagem da luz do sol vespertino (mais quente) desde a fachada frontal até os fundos da residência. O guarda-corpo em vidro laminado (20mm) fica embutido na estrutura metálica da própria escada Leonardo Finotti/ DivulgaçãoMais
A escada está presa por tirantes à viga metálica do último pavimento. Seus lances, junto à entrada principal da casa AM ? com projeto de Monica Drucker -, formam um eixo principal de circulação entre os três patamares superiores, ao mesmo tempo que possibilitam a passagem da luz do sol vespertino (mais quente) desde a fachada frontal até os fundos da residência. O guarda-corpo em vidro laminado (20mm) fica embutido na estrutura metálica da própria escada Leonardo Finotti/ DivulgaçãoMais
A escada que dá acesso ao pavimento íntimo funciona como elemento escultural: o corrimão original, de ferro, foi substituído por um guarda-corpo de vidro (Guardian) e balizadores auxiliam na iluminação. O diferencial, porém, é o vermelho intenso aplicado a uma das paredes. O projeto de interiores da Casa no Alto de Pinheiros é assinado por Marília Veiga DivulgaçãoMais
Na foto, uma das escadas de acesso ao pavimento principal da casa NB, em Nova Lima (MG). Com estrutura de metal, a escadaria ganhou paisagismo sob si - com bromélias - e é ladeada por um pano de vidro (à dir.) e uma parede revestida por canjiquinha, à esquerda. O projeto é assinado por Alexandre Brasil e Paula Zasnicoff, do escritório Arquitetos Associados Leonardo Finotti/ UOLMais
Assim como para a escada de acesso principal, a escadaria secundária que liga a garagem ao volume social da casa é iluminada naturalmente pelas aberturas zenitais da laje "cubeta", nervurada e dotada de orifícios cúbicos conseguidos através de formas com 90 cm de lado. O projeto da residência em Nova Lima (MG) é assinado por Alexandre Brasil e Paula Zasnicoff, do escritório Arquitetos Associados Leonardo Finotti/ UOLMais
Vista de cima, a rampa-escada desnuda seus degraus de grande largura feitos com madeira. O material contrasta com o concreto e o vidro abundantes na Casa Valinhos, assinada por Ruy Ohtake. No térreo, o lounge despojado ganhou piso de resina vermelho PU Durocolor aplicado de forma orgânica Daniel Ducci/ UOLMais

Comodos auxiliares

Mais álbuns de Casa e Decoração x

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE CASA E DECORAÇÃO



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos