Como um éden que se auto-sustenta: conheça um jardim americano e seu criador

MICHAEL TORTORELLO
New York Times

  • Laure Joliet/The New York Times

    A casa na região de Los Feliz, em Los Angeles, foi construída em 1924 em estilo colonial espanhol. O paisagista Wade Graham comprou a residência em 1999, quando se mudou para a cidade, e desenvolve seus jardins desde então

    A casa na região de Los Feliz, em Los Angeles, foi construída em 1924 em estilo colonial espanhol. O paisagista Wade Graham comprou a residência em 1999, quando se mudou para a cidade, e desenvolve seus jardins desde então

  • http://img.uol.com.br/ico_verfotos.gif VEJA FOTOS DA CASA
  • http://img.uol.com.br/ico_ler.gif PROJETOS DE PAISAGISMO
  • http://img.uol.com.br/ico_verfotos.gif ÁREAS DE LAZER

Wade Graham, 44, é autor de “American Eden”, livro que trata de 400 anos de história dos jardins americanos, publicado este ano pela Harper, nos Estados Unidos (sem tradução para o português). Paisagista, escritor e historiador, Graham tem PhD em história americana e leciona urbanismo e políticas ambientais na Escola de Políticas Públicas da Universidade Pepperdine, na Califórnia.

Ao mostrar um de seus trabalhos em paisagismo, Graham declara não estar interessado em jardinagem, dando a entender que o tipo correto de jardim praticamente se mantém sozinho. Mas a koa (Acacia koa) plantada perto dos degraus em frente à casa conta uma história diferente.

Que jardineiro displicente subiria os dois quilômetrosdo vulcão Hualalai, no Havaí, para procurar uma semente? Quem casualmente junta três dúzias de aloés do sul da África e compara suas plantas nativas a algum tipo de ecossistema da Amazônia para borboletas e abelhas de solo (de fato, quem sabe que abelhas de solo existem?). Além dos US$ 30 mil que gastou em terraplenagem e obras, Graham criou seu idílio quase sozinho.

Uma raposa e 140 pássaros

Este jardim era um morro vazio quando Graham e sua noiva (hoje estão divorciados) compraram a casa de dois quartos em 1999. Era uma construção de 1924 em estilo colonial espanhol, com todos ambientes abertos para o pátio na porção posterior do terreno. Por dentro, os detalhes arquitetônicos levavam a um passado imaginário.  

Do jardim, Graham já conseguiu avistar uns 140 pássaros. “Basicamente, este jardim foi desenhado para os animais”, ele declara. Na história do seu jardim capaz de se "auto-elaborar", Graham deu o papel principal para os “pontas”: as diferentes espécies de gambás e guaxinins que frequentam o local. Ele ainda conta ter visto uma raposa vermelha tomando sol na cobertura da garagem do vizinho.

Wade Graham iniciou sua carreira como paisagista aos 23 anos, trabalhando para a reconhecida designer Nancy Goslee Power. Ao longo dos anos, criou jardins para o produtor John Goldwyn (um sobrenome da “realeza” de Hollywood), e para a atriz Jennifer Garner, entre outros. Recentemente, desenhou uma jardim japonês para Liza Edelstein, a Dra. Cuddy da série “House”. Eles compõem nas opinião de Graham, um grupo de pessoas amáveis e graciosas.

Próximo passo

Atualmente Wade Graham está pensando no seu próximo jardim. Faz um ano que ele está procurando uma nova casa, e outro exemplar de estilo espanhol da década de 1920 chamou sua atenção. A casa fica na vizinhança de uma residência famosa do importante arquitetos modernista Richard Neutra.

O dono atual da residência cobiçada por Graham parece estar reunindo uma vasta coleção de carrinhos enferrujados de supermercado, além de caixas de papelão, num estilo de paisagismo mais para “Acumuladores” do que para um programa de decoração. Da rua também dá para ver que a vegetação está maltratada, precisando de uma boa poda. Essa combinação confere à casa uma certa mística dos anos 1970 que atrai Graham. “Este jardim humilde”, diz Graham, “me lembra Montecito antes de eles constuirem aquelas casas enormes. (Montecito é uma das regiões mais ricas da Califórnia, em Santa Bárbara)

Tradutor: Simone Capozzi


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos