Portas de entrada: personalizadas e pivotantes são vedetes do setor

Rosangela de Moura
Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Samy e Ricky Dayan optam por dar um aspecto artístico à porta principal das casas que projetam

    Samy e Ricky Dayan optam por dar um aspecto artístico à porta principal das casas que projetam

Novas dimensões, acabamentos, opções de cor e incremento dos quesitos de segurança expandiram as possibilidades de escolha no que se refere às portas de acesso de casas e apartamentos. E, se a primeira impressão é a que fica, o estilo da porta de entrada dá ao visitante um aperitivo do estilo de decoração existente no interior da residência, além de valorizar a arquitetura de todo o imóvel.

No mercado, uma infinidade de modelos pode ser comprada pronta ou feita sob medida, mas em qualquer um dos casos, as especificações de segurança segundo as regras da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) precisam ser seguidas, bem como, a atenção à acessibilidade de portadores de necessidades especiais.

O arquiteto Rogério Perez explica que uma porta é composta de vários elementos, sendo que a folha é considerada a porta propriamente dita. O batente são os perfis que ficam ao redor e permitem a fixação da folha, enquanto a guarnição esconde a união entre a parede e o batente e a maçaneta é a responsável pelo abre e fecha.

Perez esclarece que a porta padrão deve ter, pelo menos, 72 cm de largura por 2,1 m de altura, mas as proporções podem variar de acordo com o tamanho da casa. "Quando existir espaço disponível, dê preferência a um modelo grande, imponente, que cause boa impressão", sugere.

Entre as opções mais vistas em lojas, marcenarias e instaladas nas casas, o modelo mais tradicional é o de folha simples, fixada no batente por uma das laterais e que abre em ângulo de 90 graus. Por sua vez, a porta camarão - ou dobrável - poupa centímetros, já que é dividida por uma dobradiça encaixada na própria folha. Hainda há as de folha dupla (com abertura central) e as pivotantes, que giram em torno de um eixo (pivô) e demandam vãos mais largos. "Para as portas externas, madeiras folheadas e PVC não são aconselhados, pois não oferecem segurança satisfatória. Prefiro porta de folha dupla com abertura central e sem olho mágico, que não se usa mais", aconselha Perez.

O arquiteto ainda sugere que maçanetas e puxadores combinem com a esquadria e respeitem uma proporção harmônica em relação à porta: "Os puxadores são boas pedidas para folhas maiores e existem opções de diferentes comprimentos e materiais, tudo depende da intenção e da personalidade dos moradores".

Quando escolher?

A arquiteta Flávia Soares recomenda escolher o tipo da porta principal só depois de definir o estilo geral da moradia. "O projeto vai dizer se a porta precisa ser fabricada ou se pode ser utilizado um modelo disponível nas lojas especializadas. As versões compradas prontas possuem tamanhos padronizados e devem ser adequadas às medidas indicadas no planejamento", esclarece.

Outra dica da arquiteta é adquirir o componente com o serviço de instalação. "Os cuidados variam de acordo com o modelo de porta, mas precisam ficar dentro do esquadro e garantir uma boa vedação, para que o funcionamento seja adequado", afirma.

No caso de portas de madeira, há a necessidade de selar a superfície com verniz ou tinta específica para evitar manchas e a deterioração do produto. Além disso, as manutenções devem ser periódicas para conservar a proteção do acabamento e a segurança das ferragens.

Para o arquiteto Gabriel Magalhães, a grande novidade para as portas de entrada está na personalização do desenho para cada projeto. "A ideia é fugir das portas padronizadas, vendidas em madeireiras, e optar por alguma com desenho próprio, feita com algum material especial. Há novidades também nas fechaduras, com modelos biométricos e senhas computadorizadas", diz.

Segundo Magalhães, as portas de acesso mais seguras ainda são as de batente – com abertura convencional -, que podem conter três ou mais dobradiças e fechadura reforçada. "As pivotantes ou de correr acabam sendo mais frágeis e podem ter problemas de vedação."

Aprenda como pintar uma porta de madeira; acompanhe o passo a passo
Veja Álbum de fotos

Pivotantes, na moda

O arquiteto Luiz Cláudio Souza conta que os materiais mais indicados para as pivotantes são alumínio, chapas de aço inox e MDF. "É preciso ter cuidado porque esse tipo de porta não tem o apoio estrutural nas laterais e sim no centro, então caso a opção seja por um material mais pesado, como pedra e madeira maciça, será necessário reforçar as ferragens para evitar que a estrutura venha a ceder ou apresentar algum tipo de deformação", comenta.

Souza acrescenta que as pivotantes são portas que permitem um desenho mais arrojado e conseguem vencer grandes vãos, portanto são em geral maiores do que as habituais, com dobradiças. As portas de correr, por sua vez, tendem a economizar espaço e também ocupam grandes vãos. Têm ainda grande variedade de desenhos e de acabamentos, mas deixam a desejar nos quesitos vedação e segurança, já que não usam fechadura e o travamento é mais vulnerável.

César Cini, presidente da Cinex, esclarece que o funcionamento da porta pivotante é muito similar ao da porta de abrir e que a grande diferença é que ela não utiliza dobradiça, e sim um pino chamado pivô, em cima e embaixo da porta. Esse pivô regula o quanto da folha da porta abre enquanto um trecho usualmente menor dela gira no sentido contrário.

"A durabilidade pode variar de acordo com o exposição do produto a intempéries e a possibilidade de utilização de materiais é enorme", afirma Cini. "Elas podem ser de vidro, madeira, metal, com estruturas pintadas ou cromadas", lista.

A arquiteta Fernanda Negrelli conta que, em seus novos projetos, tem adotado portas pivotantes duplas. "Hoje, também se usa a pivotante folha simples ou a folha dupla sem o pivô e com dobradiça. Em termos de praticidade, colocamos biometria".

Outra adepta desses modelos é a arquiteta Jóia Bergamo, para quem as portas de entrada trazem aos espaços um toque de elegância e personalidade. "Gosto muito de usar em meus projetos as pivotantes, que remetem a um estilo bem contemporâneo". Segundo Jóia, é importante reservar, no mínimo, 90 cm para a abertura, instalando a porta a 20 cm de distância da guarnição, área que perde utilidade. Além disso, essa porta costuma ser feita sob medida, o que a torna um pouco mais cara se comparada com as tradicionais.

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos