Especialistas ensinam a escolher o melhor sofá para a sua casa

Marina Oliveira e Thaís Macena
do UOL, São Paulo

  • Divulgação

    Companheiro ideal para cochilar, ver TV, ler e namorar, o sofá deve ser confortável acima de tudo

    Companheiro ideal para cochilar, ver TV, ler e namorar, o sofá deve ser confortável acima de tudo

Largar o corpo no sofá e por lá ficar durante horas é uma das atividades mais prazerosas quando se está em casa. O móvel é o companheiro ideal para cochilar, ver TV, ler, namorar e brincar com as crianças. "Sofás devem ser, acima de tudo, confortáveis", decreta o designer Marcus Ferreira, fundador das marcas de mobiliário Decameron e Carbono. "Ao mesmo tempo, devem ser práticos e de simples manutenção", pondera. 

Estrela da sala, o sofá também é um dos itens que mais chamam atenção na decoração de uma casa. Para ajudar na árdua escolha, especialistas dão dicas para acertar no tamanho, no tecido e no modelo. 
 
 
Medidas exatas
O tamanho do ambiente e a quantidade de pessoas que irão usufruir determinam as medidas do sofá. "É preciso garantir lugar para todos os que moram na casa", diz Ferreira. Antes de comprar, uma dica é tirar as medidas do móvel e marcar no piso de casa, com fita crepe, para visualizar a área que será ocupada. O ideal é que sobre pelo menos 70 centímetros de espaço para a circulação, nas laterais. "Sofá espremido na parede não fica legal. Se o local for pequeno, é melhor comprar um tamanho menor e completar com pufes", indica a arquiteta Zize Zink. Respiros entre o móvel e a parede também permitem integrar à decoração abajures de coluna, mesas laterais ou um simples porta-revistas. 
 
Revestimentos práticos
Não basta gostar da aparência do tecido, é fundamental sentir o toque e analisar os cuidados que deverão ser adotados no dia a dia, para manter o visual de novo. Boas pedidas são o tecido chamado de aquablock e o couro sintético, totalmente impermeáveis e, por isso mesmo, mais fáceis de limpar. Chenille, veludo e poliéster precisam ser higienizados com produtos específicos para estofados, mas também não há dramas na limpeza. A ressalva fica por conta da sarja e do linho. "Apesar do toque macio, esses tecidos sujam com muita facilidade e não são fáceis de limpar. A durabilidade também não é das maiores", afirma a arquiteta Silvia Costa Barros.
 
Modelo perfeito
O design do sofá pode variar de acordo com o cômodo onde será posicionado. Salas de TV ou home theater pedem um modelo superconfortável. "A espuma deve ser macia e o tecido, com um toque suave, para não esquentar demais depois de algumas horas", alerta Silvia. 
 
A profundidade do sofá também deve ser considerada, para garantir o total relaxamento. "Uma regra simples é sentar e cruzar as pernas na posição de lótus. Se você couber dentro do assento, então este poderá ser considerado um bom sofá para estes ambientes" ensina Ferreira. Os modelos reclináveis ou com chaise longue, que possibilitam deitar o corpo de frente para a TV, também têm tudo a ver com a proposta. 
 
Sofás com designs clássicos, de linhas retas e espuma mais resistente, podem ambientar salas de estar. Já os retrôs combinam com apartamentos pequenos e lofts. Sofás em "L" são indicados para ambientes grandes e que precisam de mais lugares para acomodar os moradores.
 
À prova de crianças
Quem tem filhos deve considerar comprar sofás com tecidos fáceis de limpar ou, então, utilizar capas de proteção. Nesse caso específico, as peças de couro e couro sintético não são uma boa opção, já que são fáceis de riscar com caneta. "Também não recomendo comprar sofás com quinas muito duras, pois há o risco de choque para as crianças", acrescenta Ferreira. 
 
Caso o móvel seja usado diariamente pelas crianças, uma dica é colocar sobre ele um acolchoado, pelo menos nos momentos em que os pequenos estão deitados ou sentados nele. "Se sujar, é só lavar. Assim, a criança fica sempre num local limpinho e o sofá se mantém conservado", sugere Silvia. 
 
A posição ideal
Apesar de não existirem regras para o posicionamento do móvel, os profissionais ressaltam que sofás muito altos podem deixar o ambiente pesado, ainda mais se colocados no meio da sala. O ideal, neste caso, é encostá-los na parede. "Quando o sofá está de frente para quem chega, a impressão é que o ambiente fica mais receptivo às visitas", diz Silvia. Quando não for fazer isso, ela sugere colocar um aparador atrás do sofá e decorá-lo com porta-retratos e pequenos enfeites, para que o móvel chame a atenção de quem entra pela porta.

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos