"Supernanny" Jo Frost ensina como educar crianças desobedientes; veja dicas

Rafael Roncato
Do UOL, em São Paulo

Não é tarefa fácil lidar com crianças desobedientes. Por isso, é comum que os pais percam o controle e a paciência na tentativa de melhorar o mau comportamento dos filhos. Há mais de 20 anos educando crianças, a educadora britânica Jo Frost, mundialmente conhecida pelo reality show "Supernanny", desenvolveu métodos para lidar com as mais desobedientes. "É difícil de lidar com qualquer criança se você não souber como", diz a educadora. Para Jo, por mais complicado que seja, toda criança pode deixar a desobediência de lado, basta os pais seguirem com uma abordagem diferente na hora de educar. "Sempre peço aos pais que auxiliem na educação da criança e que não sejam passivos ou agressivos", diz. Leia a entrevista que a Jo Frost concedeu ao UOL Comportamento e veja as dicas para aprender a educar melhor as crianças.

UOL Comportamento: O que é mais importante ao lidar com uma criança que se comporta mal?
Jo Frost: Saber entender que o seu próprio comportamento não deve ser um reflexo das atitudes das crianças. É extremamente importante estar calmo e no controle para poder responder a esse tipo de atitude da maneira mais adequada possível.

UOL Comportamento: Deve-se tratar uma criança diferente da outra na hora de disciplinar?
Jo Frost: Os pais acreditam que, como seus filhos têm personalidades diferentes, não devem responder às mesmas consequências que outra criança. O fato é que, entre os dois e cinco anos de idade, ensinamos aos nossos filhos as bases de um comportamento apropriado. Estamos moldando a maneira como eles se comportam de acordo com os nossos valores familiares. Isso significa que a mesma consequência terá impacto sobre cada criança, independente da personalidade e das diversas formas de educação. (Para saber se você faz comparações entre seus filhos, clique aqui e faça o teste).

À medida que as crianças crescem, elas se tornam mais impulsivas, o que pode levar ao mau comportamento. Podemos usar a atitude indevida da criança como uma alavanca de incentivo ao comportamento positivo. Ensinar uma criança a compreender seu comportamento faz com que ela crie consciência de seus atos. Assim a criança se torna menos impulsiva e mais disciplinada, o que a leva a pensar antes de agir. Mas isso só se dá a partir dos seis anos de idade. Você não consegue argumentar com uma criança de três anos, mesmo que tente. Nessa fase, as crianças vivem numa bolha. Já dos oito aos 11 anos, elas tê mais disciplina e controle sobre suas emoções. 

UOL Comportamento: Crianças precisam de limites?
Jo Frost: Com certeza. Limites são barreiras, regras da casa. Elas são estipuladas por seus pais ao longo do seu crescimento. Sem limites e regras será desenvolvido um comportamento rebelde. É igualmente importante equilibrar essas regras fazendo elogios quando os filhos mostram um comportamento positivo.

UOL Comportamento: Os pais devem entender o motivo do mau comportamento?
Jo Frost: Com certeza. Minha filosofia de educação é: afastar-se, observar o comportamento em questão e, finalmente, voltar ao problema para resolvê-lo. Isso permite aos pais perceberem de modo mais objetivo o que está acontecendo com a criança. Normalmente, os pais ficam presos num tornado de emoções durante esses problemas de comportamento e acabam se perderdendo no olho do furacão. E isso não ajuda nem os próprios pais, muito menos as crianças.

UOL Comportamento: Bater jamais pode ser uma opção na hora de educar?
Jo Frost: Jamais! Bater é um hábito que tem sido passado de geração em geração como um meio de controlar o comportamento indesejado. Isso gerou uma hostilidade entre o relacionamento familiar. Isso é resultado da falta de controle da agressividade dos pais. É um ato silenciosamente escondido por pais abusivos, que foram criados em famílias disfuncionais. Bater certamente é um assunto controverso na sociedade atual.


 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos