Procedimentos para aumento do pênis podem ser perigosos; veja métodos

Eduardo Zanelato
Do UOL, em São Paulo

Motivo de orgulho ou complexo, o tamanho do pênis é um tema recorrente na vida de todos os homens. Enquanto uns se vangloriam de sua anatomia, outros estão insatisfeitos com o próprio corpo e parecem dispostos a tudo para mudar essa situação. Mas será que existe alguma solução segura e eficaz para aqueles que desejam ver seu membro crescer? Há controvérsias.

Segundo Carlos Cury, coordenador do Departamento de Estética Genital da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), não existe uma técnica-padrão para aumento do órgão sexual masculino e a cirurgia ainda é um procedimento considerado experimental. "Cirurgias com potencial de comprometimento funcional não são recomendadas. As técnicas cirúrgicas para alongamento peniano têm resultados controversos e estão restritas a casos selecionados após avaliação psicológica", diz o médico. Quando a motivação é meramente estética, portanto, a SBU condena qualquer intervenção. 

Indicada apenas nos raros casos de micropênis (quando não atinge 2,5 cm flácido ou 7,5 cm ereto --veja tabela de medidas aqui), a operação consiste em seccionar o ligamento suspensor do membro até a porção inferior da sínfise pubiana (articulação que une os ramos direito e esquerdo do osso pubiano) e o aumento varia de 2 cm a 4 cm. De acordo com a diretoria da SBU-SP, o procedimento pode provocar a instabilidade do pênis em ereção, limitar a capacidade de penetração e, consequentemente, prejudicar a vida sexual do indivíduo (veja mais riscos abaixo).

Posições ajudam a superar obstáculos, como tamanho do pênis

  • Arte/UOL

    Infográfico: clique na imagem para aprender posições que te ajudam a superar obstáculos sexuais, como pênis pequeno ou grande demais (conteúdo não disponível para a versão mobile)


O urologista e andrologista Paulo Egydio diz que é importante uma avaliação criteriosa antes da realização de qualquer procedimento, para analisar se a necessidade de intervenção existe. Segundo ele, a maioria dos homens que procura algum tipo de tratamento de aumento peniano não tem problema algum, dado que também foi informado pela SBU-SP. 
 

As aparências enganam

 
Psicoterapeuta e diretor do Inpasex (Instituto Paulista de Sexualidade), Oswaldo Martins Rodrigues Jr. acredita que é fundamental compreender as razões reais de um homem considerar o pênis pequeno e compreender como administrar essa condição. "A preocupação deveria ser com a capacidade de uso, e a possibilidade de penetração e relacionamento sexual satisfatório para o casal", explica. "As cirurgias no pênis deveriam ocorrer apenas quando há uma deformidade que impeça o funcionamento do órgão".
 
No segmento da estética, o diretor da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) Carlos Alberto Komatsu também diz que não existe nenhum método de aumento peniano aprovado pela entidade, mas diz que pacientes acima do peso podem lipoaspirar a região pubiana para tratar os casos de pênis embutidos na gordura abdominal. "A lipoaspiração faz com que o pênis apareça, mas não aumenta seu tamanho", explica. E, para quem está acima do peso, emagrecer ajuda, já que o acúmulo de gordura na região diminui com a perda de peso. 
 

 

Terapeuta fala dos mitos do sexo

 

Riscos 


As cirurgias de aumento peniano podem causar diversos problemas, como deformações no pênis, perda de sensibilidade, nódulos, comprometimento da função erétil, acometimento da uretra e consequente impacto sobre o jato urinário. Em casos mais graves, o homem pode até perder o órgão, segundo o urologista e andrologista Paulo Egydio (e de acordo com informações dadas pela diretoria da SBU-SP).

O uso de hormônios e medicamentos para aumento do pênis não surtem efeito e podem causar doenças (incluindo as de próstata), assim como não há comprovação de que outros exercícios tenham alguma eficácia e/ou sejam seguros. 
 

Truque simples

 
Quem não pretende se submeter a um procedimento invasivo tem a opção de apelar para um truque simples: aparar os pelos pubianos. É claro que o pênis mantém a mesma medida, mas parece ganhar tamanho. Esteticista, depiladora e instrutora do Centro de Treinamento Pelo Zero Depilação, Priscilla Krapp confirma que alguns clientes comentam que a região pubiana sem pelos passa a impressão de que o membro tem outro tamanho.
 
"O que realmente acontece é que a área aparece mais limpa e causa a impressão de aumento", conta Leila Rosa, depiladora do salão Garagem. "Além de ser uma questão de higiene, aparar os pelos pubianos deixa a área próxima à base do pênis mais exposta e pode dar a aparência de um pênis maior",diz o urologista Egydio.
 

Desenvolvedores e bombas penianos

 
Os aparelhos de vacuoterapia (conhecidos como desenvolvedores ou bombas) são comercializados há cerca de um século e indicados no tratamento da disfunção erétil (mas só devem ser usados com recomendação médica). Há homens que procuram o produto com a intenção de aumentar o pênis, prática que não tem efeito comprovado nem é recomendada por urologistas.

Mesmo para o tratamento para o qual o aparelho é destinado, ele não é recomendado para pessoas com doenças sanguíneas ou lesões no pênis. Há riscos de ruptura de vasos sanguíneos, danos vasculares, disfunção erétil e gangrena.
 


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos