Atividade física é essencial para gestantes; veja os benefícios de sete modalidades

Rafael Roncato
Do UOL, em São Paulo

Para manter a saúde física e mental em dia, médicos aconselham a prática de atividade física regularmente. O cuidado deve ser redobrado assim que a mulher descobre que está grávida, mas ela não deve deixar de se exercitar durante os nove meses de gestação. Pelo contrário: ficar parada está fora de cogitação para uma gravidez mais saudável e tranquila. Segundo o obstetra Julio Elito Jr., professor do departamento de obstetrícia da Unifesp, exercícios físicos só são contraindicados para gestantes que sofrem riscos de ter parto prematuro. "Se for uma gravidez normal, ela pode e deve fazer exercício, pois faz bem para a saúde", diz ele. Segundo o obstetra, entretanto, exercícios de impacto como tênis ou equitação, por exemplo, devem ser evitados por todas as gestantes. 

Veja os benefícios de atividades físicas para gestantes
Veja Álbum de fotos

"Quem faz atividade física conhece todos os benefícios e vai procurar manter isso na gravidez. Claro que, nesse período, a mulher precisa de uma adaptação", diz o ortopedista Ricardo Cury, membro da Sociedade Brasileira de Traumatologia Esportiva. Primeiro, a gestante deve passar por uma avaliação médica com um obstetra para saber se está apta a começar algum tipo de atividade. "Dependendo da avaliação, o treino pode ser adaptado de acordo com as restrições de cada uma", diz Valéria Castro, professora do programa "Futura Mamãe", da academia Competition.

Envie uma foto de sua gestação 

  • Arte UOL


De acordo com o educador físico Fabiano Bispo, se a gestante estiver bem, pode se exercitar de três a seis vezes por semana, de 30 até 60 minutos. Ao apresentar qualquer mal-estar, é preciso parar imediatamente os exercícios e o médico deverá ser consultado. Com a evolução da gravidez, a intensidade deve ser reduzida de forma gradual, variando e adequando posições. "O profissional que está acompanhando a gestante acaba trocando os exercícios com o passar do tempo, já que a barriga vai crescer", afirma. Para que haja uma gravidez saudável e, acima de tudo, segura, é aconselhável que as atividades sejam feitas moderadamente e sob orientação de um educador físico, inclusive para as mulheres que já praticavam algo. "É fundamental a gestante não querer ganhar condicionamento físico durante a gestação", diz Raul Santo de Oliveira, médico fisiologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Portanto, se a mulher não está habituada, não é hora de tentar recuperar o tempo perdido se esforçando demais. 

Segundo o ortopedista Ricardo Cury, quanto antes a grávida começar os exercícios, mais benefícios terá para o bebê. De acordo com os especialistas, os pontos positivos da movimentação durante esse período são variados: melhora do sistema cardiorrespiratório, da autoconfiança da gestante, controle do peso, equilíbrio e flexibilidade.  "O exercício melhora a condição física, faz que a gestante não ganhe peso excessivo e tenha menos dores musculares, além de auxiliá-la a suportar com mais facilidade o trabalho de parto", diz o obstetra Julio Elito Jr..

Saiba como é o desenvolvimento do bebê até os dois anos

  • Arte UOL

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos