Por Barbara Abramo

Último signo do Zodíaco, Peixes também é o último da série dos mutáveis, que dispersam e distribuem tudo que os signos anteriores construíram e criaram no ciclo de manifestação. O pisciano sabe que tudo tem um fim, mas também sabe que está na fronteira de dois mundos. Um mundo que termina e outro que deve começar dentro em pouco. Peixes permanece neste limiar, sentindo o que ainda virá e o que já foi, tentando ensinar ao mundo a lição de que não há separação.

Em um mar de emoções instáveis, Peixes acompanha todos que estão se despedindo de um ciclo, daí sua relação com os internatos. Os hospitais, onde muitos passam de um plano para outro, também é um lugar relacionado com Peixes, assim como os portos.

Peixes representa o escapismo, a fuga, a modéstia e um certo ar de vítima que o mundo às vezes exibe. Com a enorme empatia que sente pelos desfavorecidos, este é o signo da justiça divina, pois o céu fala por sua boca.

Às vezes, o pisciano é saltimbanco na vida, sem saber muito bem como anda e para onde vai, sempre seguindo sua intuição. Peixes vê com os olhos amplos, fixos no horizonte, e pouco lhe interessam os detalhes. 'Navegar é preciso' é o lema deste signo incompreendido, sentimental e capaz das maiores loucuras por compaixão humana.

O nativo de Peixes almeja o transcendente, como Sagitário e Escorpião, mas à sua maneira - sem fazer alarde, sem querer convencer ninguém, mas com uma força de alma que cai como uma bênção para os aflitos.

Na saúde, Peixes rege os pés, que carregam todo o peso do corpo e representam o fim e o limite, além da humildade. A analogia entre as ordens religiosas dos pés descalços, que demonstram abandono das vaidades, tem relação com este signo, que também rege o sistema linfático e o centro de energia coronário. É comum ver o pisciano com problemas nos pés: ele não vê direito onde anda, pois seus olhos são os olhos da alma.

Na profissão, Peixes está onde ninguém mais está: no laboratório de pesquisa física, ou no mercado, vendendo produtos de origem longínqua. Mestre da arte mágica, vendedor do bizarro, poeta, cineasta, músico e dançarino, santo, médico, religioso ou mestre de uma ordem espiritual,ele é aquele que segue os desígnios de um mundo que ainda não nos foi revelado. No amor, é o mais romântico de todos os signos. Ele dá a vida por quem ama. Peixes deseja tanto o encontro de almas, que mais nada lhe serve. Contrariado, chora e comove ao ponto de se tornar vítima. Por ser instável como o oceano, curioso e explorador, pode não se adaptar bem ao casamento, mas sua sensualidade o torna um dos amantes mais devotados ao par e à sua prole.

Seu elemento é a Água; suas pedras são a água-marinha e a ametista; seu metal é o estanho; suas cores são variáveis, do azul ao verde, com todas as tonalidades do oceano.

Regentes: Júpiter(clássico) e Netuno (moderno).

Clique para ouvir o podcast Ouça o resumo do seu horóscopo mensal

Pai de Peixes

Carinhoso, sensível e emotivo, o pisciano quer aconchego com os filhos. Ele perdoa tudo que eles fazem, mesmo sabendo que deveria ser mais firme.

Peixes possui 'infinitos emocionais', e o pai deste signo tem de exercer uma função muito complexa. de tanto afeto que dispensa aos filhos, ele acaba se tornando mais 'mãe' do que muita mãe do Zodíaco.

Às vezes, o pisciano se refugia em um mundo longínquo, em que só é possível entrar com amor. Nestes momentos, ele tenta ser menos absorvente com os filhos, mas mais cedo ou mais tarde sua natureza reclamará o carinho da cria.

O pai de Peixes precisa sentir-se amado e quer que os filhos compreendam que ele tem de exercer um papel que está além de sua natureza. Assim, todo o esforço que faz para mostrar para seus rebentos que a vida tem limites, recebe a contrapartida de seu coração, que se move em um ritmo desconhecido dos outros.

Mãe de Peixes

Aquele poema brasileiro que diz 'ser mãe é desdobrar fibra por fibra o coração' deve ter sido inspirado na pisciana. Atenta aos filhos, como toda mãe regida pelo elemento Água, ela quer se sentir necessária e precisa doar-se para viver plenamente sua maternidade.

A mãe de Peixes sofre com o filho e se alegra com ele. Talvez seja um dos casos de maior simbiose do Zodíaco. O difícil é diminuir essa total intimidade, para que ambos, filho e mãe, possam coexistir como entidades independentes.

O mundo de sonhos e lirismo dessa mãe com alma de poetisa é infinito. Com o tempo você aprende a lidar com esse lado absorvente dela, sem feri-la nem magoá-la desnecessariamente. Para sua mãe, você sempre será digno de compaixão e entendimento. Isso não facilita muito o seu lado ousado, mas pelo menos você aprendeu bem a desenvolver estes dons. Dela você herdou também seu lado artístico e uma enorme capacidade de ajudar os humildes e necessitados.

Alimentação

A instabilidade e emotividade deste signo se manifestam também na alimentação. Quando está animado, Peixes come de tudo, embora sempre lentamente e com muita dispersão. Quando está melancólico, come além do que deveria, alternando alimentos saudáveis com toda a sorte de salgadinhos industriais, o que promove aumento de peso.

As massas são, contudo, sua tentação, mesmo quando não acompanhadas de carne ou peixe. O forte aqui são os sorvetes, as sobremesas e os doces, variados e sofisticados.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos