Como combinar gravatas e camisas; veja dicas e galeria de imagens

Apesar de ter suas origens no século 17, num adereço de pescoço usado pelos soldados croatas da guarda de Luís 14, a gravata como conhecemos hoje, é uma criação do começo do século 20, quando ela ganhou a forma estreita com bico triangular e construiu seu caminho para se tornar um símbolo de distinição.



 

Divulgação

Camisa branca com gravata em tons de azul é uma das combinações mais clássicas

DICAS PARA COMBINAR GRAVATA E CAMISA


Nas primeiras décadas do século 20, elas eram cortadas no sentido do tecido, e isso provocava a formação de rugas no nó. Em 1926, Jesse Langsdorf, um gravateiro de Nova York, passou a cortar o tecido no viés (diagonalmente, num ângulo de 45 graus), o que aperfeiçoou seu caimento. Até hoje, a maioria das gravatas de qualidade é fabricada com a mesma modelagem criada por Langsdorf (veja reportagem sobre o assunto).

Assim nasceu a gravata social ("irmã" da gravata borboleta, usada com trajes "a rigor"), a forma mais usada de gravata no dia-a-dia de quem veste costumes e ternos --um acessório que ganhou tantas cores e padrões que passou praticamente a "falar" por si.

O jornalista e crítico de moda masculina Fernando de Barros (1915-2002), em seu livro "Elegância - Como o Homem Deve se Vestir" (1997, Ed. Negócio), escreve: "Por meio da gravata o homem pode deixar expandir sua fantasia e revelar sua própria visão de mundo, assinalando sua presença".

As gravatas sociais mais comuns são lisas, a mais formal de todas; listradas, também conhecida como regimentais; de padrões geométricos, com pequenos quadrados ou círculos, e as falsas lisas, que são aquelas que apresentam texturas.

Com tantas opções de padrões e cores, muito homem se atrapalha na hora de combinar a gravata com camisa. Pensando nisso, esta coluna montou um guia com regras básicas para todos acertarem nas escolhas na hora "H" (clique para ver uma galeria de dicas e fotos).

Seguem abaixo algumas regrinhas para ajudar na hora de fazer a combinação:

Camisas brancas são uma peça-coringa do guarda-roupa masculino. Elas vão bem com qualquer tipo de gravata e aceitam os mais diferentes tipos de combinação.

Camisas azuis seguem praticamente as mesmas regras da camisa branca, principalmente as mais claras. É uma boa opção para variar no dia a dia.

Camisas listradas exigem mais cuidado na hora da escolha da gravata, pois requerem atenção tanto com a largura das listras, quanto com as cores.

Camisas com quadriculado pequeno e com fundo neutro como branco e azul são as ideais para roupas formais. Evite camisas com xadrez (tipo escocês) porque são bem mais difíceis de combinar.



*****
As fotos com modelo são cortesia da marca Dudalina, os detalhes de camisas e gravatas foram feitos no showroom da marca (tel.: 0800 701 9194)

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos