Biquíni certo para cada tipo de corpo ajuda a destacar o que é bonito

Mariana Pastore
Do UOL, em São Paulo

  • Delson Silva/AgNews/Brainpix/Photo Rio News

    As atrizes Fiorella Mattheis e Carolina Dieckmann e a modelo Nicole Bahls desfilam seus biquínis na praia

    As atrizes Fiorella Mattheis e Carolina Dieckmann e a modelo Nicole Bahls desfilam seus biquínis na praia

A alta oferta de modelos, cores e estampas dificulta um pouco a tarefa de escolher o biquíni perfeito para mostrar o corpo na praia. É importante saber que a peça certa pode disfarçar as partes que as mulheres não gostam e ressaltar o que é bonito.

O primeiro mandamento é: equilíbrio. Se você tem uma parte do corpo maior do que a outra, deve sempre destacar a parte menor, como ensina o apresentador dos programas “Esquadrão da Moda” e “Tenha Estilo”, do SBT, consultor de moda e stylist, Arlindo Grund.

Ele tira as dúvidas sobre quais modelos de biquínis são indicados para os mais diferentes corpos e ainda comenta quais tendências da moda praia podem ser desfiladas na areia.

Grund antecipa que não há regras do que pode ou não pode, mas diz que o bom senso e o espelho são sempre aliados das mulheres na hora de expor o corpo na praia ou na piscina.

“Se você acha que pode usar biquíni, não tem porque o consultor dizer que não pode. O mais importante é ver no espelho se está tudo no lugar e se você está se sentindo bem”, diz o stylist.

Infográfico mostra ábuns com opções de biquínis

  • Arte UOL

Retangular
As mulheres que têm o quadril da mesma largura que os ombros e pouca cintura devem abusar dos detalhes para criar curvas no corpo, como estampas, babados, lacinhos e bordados.

Oval
Na opinião do stylist, quem não tem curvas e está acima do peso deve usar maiô. “Peças com recortes geométricos vão dar outra silhueta e deixar a mulher visualmente mais magra. Mas não tem regra, quem não tiver pudores, pode usar biquíni, desde que cubra todas as partes íntimas.”

Triângulo
Quem tem o corpo em formato triangular deve escolher um biquíni mais largo na parte de baixo, de preferência liso e com um pouco de pala para dar sustentação ao abdômen um pouco mais avantajado. Os detalhes e estampas devem ser usados na parte de cima.

Triângulo invertido
Ombros largos podem ser disfarçados com sutiã frente única.  “O modelo é ideal por que cria uma ponta que acaba chamando mais atenção do que os ombros”, explica Grund. Todos os detalhes devem ser jogados para a parte de baixo do biquíni.

Ampulheta
As mulheres com cintura fina e muitas curvas são as que mais erram na hora de escolher a roupa de praia, segundo o consultor de moda, pois acreditam que podem usar tudo. “Quanto mais elas evidenciam a cintura, mais destacam o quadril. Um modelo retinho é mais indicado, pois ela já tem curvas, não precisa criar mais.”

Pouco seio
Para aumentar visualmente o tamanho dos seios, existem diversas opções de sutiãs: tomara que caia, peças bordadas, listras horizontais, babados e aplicações.

Muito seio
Mulheres com seios muito grandes devem comprar um top que sustente os peitos, sugere o profissional de moda. “Não tem nada pior do que seio saindo por baixo ou pela lateral do biquíni”. Ele explica a maioria das marcas vendem as peças avulsas, assim é possível escolher um tamanho de parte de cima e outro de parte de baixo, de acordo com cada tipo de corpo.

Sem quadril
A moda está super a favor das mulheres sem curvas. Grund enumera os diversos modelos que podem aumentar visualmente o quadril: “É só se jogar nas tendências, florais, estampas, babados, biquíni com cinto, bordados, etc.”

Muito quadril
Quem tem o ombro e os seios menores que o quadril deve equilibrar o corpo, talvez usando peças com detalhes na parte de cima. A calcinha deve ter cores escuras e ser mais larga. O modelo de lacinho também pode ser usado, mas a alça lateral não pode ser tão fina. “Na hora de dar o laço, o ideal é que tenha largura de tecido para isso, para não ficar aquele triangulinho na frente”, explica o stylist.

Tendências e modelos que não saem de moda

Hotpants
A moda das hotpants chegou aos biquínis. Como a peça é grande, e remete aos maiôs usados por nossas avós, pode ser complicado tomar sol com ela. “Como a calcinha fica acima do umbigo, pode deixar a mulher com uma marca muito esquisita de sol. Além disso, as hotpants foram criadas para conceituar a moda praia para a baladinha, mas não é qualquer balada que comporta uma menina usando hotpants”, diz Grund. Por ser mais conceituada, pode ser usada em lugares mais sofisticados, como um barco ou um bar, após a praia. Para o consultor, “não é todo mundo que consegue usar nem na passarela, nem fora dela”.

Fio dental
“Meu dentista aconselha usar para ficar com um sorriso bonito”, ironiza Grund. Ele afirma que a peça é feia e vulgar. “A mulher brasileira já é sexy por natureza, não precisa colocar fio dental.“ Ainda diz que, segundo a cultura europeia, a nudez não significa sexualidade, ela está na personalidade da pessoa.

Maiô
Além de servir para as mulheres que não querem mostrar muito o corpo, é um das peças mais sofisticadas da moda praia. Apenas é preciso lembrar que a peça não vai deixar o corpo todo bronzeado. “É uma ótima alternativa para quem não está em forma e ainda tem muito estilo. Agora aquele modelo engana-mamãe não fica bem em ninguém. Só engana a pessoa que está usando e ainda vai deixar uma marca muito esquisita”, brinca o consultor.

Tecidos sofisticados
O especialista diz que os biquínis e maiôs feitos de tecidos mais sofisticados devem ser usados com cuidado. “Eu acho um pouco perigoso uma pessoa que não tem estilo usar tecidos mais diferenciados. Inclusive, alguns deles não vão secar direito nem ficar bem no corpo. O couro, por exemplo, fica mais soltinho no corpo e pode não deixar a mulher à vontade”, alerta.

Tomara que caia
Após muitos verões, o modelo tomara que caia continua em alta. Mas as mulheres que têm próteses de silicone nos seios devem tomar cuidado, segundo Grund, pois muitas vezes o sutiã não comporta grandes volumes. “Fica legal para quem tem seio médio o pequeno. Seio grande precisa de bojo”, diz.

Do babado
“Tá super na moda essa vibe retrô”, diz Grund sobre a moda dos babados. Ele alerta para manter o equilíbrio da silhueta: “Quem tem o quadril largo tem que trazer o babado para cima, se não ele vai parecer maior. Já quem tem ombro de nadadora e seio avantajado, pode jogar o babado para a parte de baixo.”

Aplicações de metal
As peças com aplicações de metal geralmente são usadas por aquelas que têm uma pegada mais perua. Para o consultor de moda, elas devem ter o mesmo cuidado com as peças com babados. “O detalhe vai ressaltar mais a área em que está aplicado. Quem tem quadril largo, deve evitar usar metal na calcinha. O detalhe pode subir para o sutiã. Na hora de colocar qualquer detalhe, tem que tomar cuidado com a proporção do corpo.”

Asa-delta
O modelo de biquíni asa-delta, muito usado pelas mulheres mais ousadas nos anos 80, é o preferido das musas das praias hoje. Se o tronco for maior em relação às pernas, ele vai alongar visualmente as pernas e diminuir o tronco, equilibrando o corpo. Mas o consultor de moda faz uma ressalva. “Algumas mulheres acham que subir a lateral do biquíni vai deixá-las com um corpo incrível, mas não é bem assim. Não é o modelo que eu mais gosto.”

Grávidas
Na opinião do consultor de moda, a praia é o único lugar onde as grávidas podem mostrar a barriga. “Não tem lugar melhor, já fazia Leila Diniz.”

 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos