Favorita entre as famosas, estilista Patrícia Bonaldi dá dicas para escolher um bom vestido de festa

Fernanda Schimidt
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação

    A estilista Patrícia Bonaldi recebe os aplausos do público e das modelos ao fim do seu desfile no Copacabana Palace (24/05/2012)

    A estilista Patrícia Bonaldi recebe os aplausos do público e das modelos ao fim do seu desfile no Copacabana Palace (24/05/2012)

A estilista mineira Patrícia Bonaldi, especializada em moda festa, tem angariado uma clientela de peso nos últimos anos e marcado presença em figurinos de novelas e programas de TV. Famosas como Fernanda Souza, Sthefany Brito e Gisele Itiê prestigiaram o desfile de sua marca principal e da segunda linha, mais casual, Pat.Bo no início da tarde desta quinta-feira (24), no hotel Copabacana Palace, em apresentação paralela à programação oficial do Fashion Rio.
 
Apesar de contar com o apoio célebre, que colabora para a divulgação boca-a-boca e, principalmente clique-a-clique, de suas criações, Patrícia acredita que as mulheres não devem comprar um vestido só porque “menina xis está usando”. Nos bastidores do seu desfile, a estilista deu dicas para ajudar as leitoras de UOL Mulher a escolher um bom vestido de festa.
 
“Em um primeiro momento, aposte no clássico, porque o investimento costuma ser alto e você pode ter algo atemporal. Pense como um baú, que você poderá passar para a sua filha”, explicou. Patrícia salienta, no entanto, que uma peça clássica não significa uma modelagem ultrapassada.
  • Divulgação

    Entre os vestidos desfilados por Patrícia Bonaldi no Copacabana Palace, destaque para as transparências, rendas e brilho

E é justamente a modelagem o principal quesito com o qual tem de se tomar cuidado ao buscar uma peça de festa. “Caindo bem no corpo você garante um bom vestido, não precisa necessariamente gastar com um tecido caro ou bordados”, disse Patrícia, que completou com outra dica infalível: fuja dos muito justos. “Tem gente que acha que emagrece, mas o efeito é oposto”. É preciso também observar o caimento no busto, o mais importante, independente do tamanho. “O peito é a grande questão. Se não estiver bom, o vestido inteiro fica ruim. Ele tem de encaixar direito”, contou.
 
Há, é claro, outros pontos que são importantes e devem ser levados em consideração. A costura lateral tem de estar centralizada em relação ao corpo, nem muito para atrás, nem muito para frente. “Uma barra mal feita também é destruidora”, disse a estilista. Patrícia atenta ainda para o sentido do corte do tecido, que quando feito de maneira errada deixa a peça torta, repuxada – algo que seu olho treinado identifica rapidamente: “Olhando a roupa na arara já dá para saber que não irá vestir bem”.
 
De qualquer maneira, sendo especialista em moda ou não, é imprescindível experimentar tudo. “Às vezes olhando no cabide o vestido é lindo, mas no corpo não.
 

Famosas contam como reconhecem os bons vestidos

Fernanda Souza, atriz Gisele Itiê, atriz Sthefany Brito, atriz
“Você tem de conhecer o seu corpo para escolher o melhor vestido. Saber que se tem muito busto é preciso tomar cuidado com o colo” “Tem de se sentir confortável. Não adianta estar toda emperiquitada e não conseguir andar direito” “Você sabe que um vestido é bom pelo tecido, pelo tato. A gente sabe que existem sedas e sedas, tem umas que arranham”

 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos