"Baixinha" e com cabelo rosa, top americana ganhou a indústria da moda e incentiva a individualidade

Fernanda Schimidt
Do UOL, em São Paulo

  • Henrique Gendre/Divulgação

    A modelo Charlotte Free é fotografada por Henrique Gendre nos bastidores da campanha da Santa Lolla em São Paulo (22/06/2012)

    A modelo Charlotte Free é fotografada por Henrique Gendre nos bastidores da campanha da Santa Lolla em São Paulo (22/06/2012)

A norte-americana Charlotte Free fez sua estreia como modelo há pouco mais de um ano, quando seu cabelo rosa virou destaque nas passarelas e foi parar em editorais de revistas importantes ao redor do mundo.

Com apenas 1,70m, altura baixa em relação às colegas de profissão, Charlotte tem receio de se transformar em uma personagem, criada em torno do cabelo colorido, mantido há quatro anos. “Tenho tantos lados diferentes, esta é apenas uma parte de mim. Não quero ficar presa a essa imagem. Acho que se deixasse o cabelo natural teria apelo para outro mercado. Quero fazer isso no futuro, mas tenho um pouco de medo”, contou ao UOL a modelo que está no Brasil para fotografar a campanha Verão 2013 da marca de acessórios Santa Lolla.

Aos 19 anos, a jovem top afirma não ligar para a moda. Em seu encontro com o portal, antes de se arrumar para a sessão com o fotógrafo Henrique Gendre e o diretor criativo Luis Fiod, Charlotte vestia camiseta preta do Led Zeppelin, calça de moletom, tênis e uma jaqueta bem larga. “Sempre falo para as pessoas serem elas mesmas, não tentarem viver como os outros e acharem o seu eu verdadeiro”, disse. Entre os seus “manifestos” está não se depilar – a não ser que trabalhos muito importantes exijam.

Pessoalmente, ela ri bastante quando fala, prefere desviar o olhar ao ser questionada e brinca com os dedos quase que todo o tempo, como uma tentativa de espantar a timidez. Na internet, no entanto, a modelo faz questão de ter voz ativa e passar uma mensagem positiva para seus fãs e seguidores, especialmente quando assunto é magreza e distúrbios alimentares. “Este é um problema crescente na internet e ninguém presta atenção. Você não vê falarem sobre isso em ‘talk shows’ ou no noticiário, e isso não é bom”, disse Charlotte, que sofre de uma disfunção na tireóide e frequentemente reclama de perda de peso, contrariando o que se transformou em “senso comum”. “Fico tão mal quando vejo tanta gente passando fome ou tentando convencer outras a parar de comer. Muitas meninas me perguntam como arrumar um problema na tireóide. Isso é horrível”, completou.

  • Divulgação

    À esquerda, Charlotte Free na campanha da Forever 21; e à direita fotografada pelo ator James Franco para a 7 For All Mankind

Charlotte foi descoberta pelo fotógrafo David Mushegain enquanto jogava “Bust a Move” em um fliperama de Los Angeles, sua cidade natal. Fã de videogames e “obcecada com a princesa Zelda”, a modelo não se considera uma “geek total”. Os assuntos nerds disputam seu tempo com os esportes, principalmente o basquete – ela torce para o Lakers – e animais de estimação.

Com a agenda lotada, ela não teve tempo de conhecer nada além do hotel e as locações das fotos na capital paulista. Mas o retorno ao Brasil já está planejado. A modelo, que toma suco de açaí em todas as manhã, quer visitar Manaus daqui dois ou três meses. “Adoro a floresta”, justificou. 

Passo a passo para o cabelo rosa de Charlotte Free

1) Descolora os fios até chegar ao tom mais claro possível;
2) Passe a tinta Manic Panic em todo o cabelo e deixe o tempo que quiser (quanto menos tempo, mais clara a cor e mais curta a duração da tintura). “Deixo por apenas alguns minutos”, disse a top;
3) Evite lavar com muita frequência para não desbotar;
4) Abuse de condicionadores e hidratações;
5) Repita o processo pelo menos uma vez por mês.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos