De olho em diferentes consumidores, brechós online investem do fast fashion ao luxo

Adriana Terra
Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Roupas de marcas famosas e acessórios estão entre as apostas dos novos sites de e-commerce de semi-novos

    Roupas de marcas famosas e acessórios estão entre as apostas dos novos sites de e-commerce de semi-novos

Foi-se o tempo em que um brechó online significava um blog caseiro com poucas peças à venda. O e-commerce brasileiro de usados está com uma fachada mais profissional, sendo muitas vezes feito por pessoas com experiência em marketing -- ou que apenas sabem que uma boa foto, grande oferta de produtos e um sistema de busca eficiente ajudam uma loja virtual a decolar. Ele também começa a ficar mais abrangente, com ofertas para consumidores de idades e estilos variados. 

Com a ideia de montar "o brechó que gostaríamos de visitar", as amigas Adriana Pinheiro, 46, e Maria Viveiros, 40, uniram-se em 2009 para criar o Maria Brechó. "A gente não veio do universo da moda [uma é astróloga e a outra, jornalista], mas tínhamos vontade de trabalhar com consumo sustentável e tínhamos o hábito de comprar em brechó", explica Maria. Ela conta que a dupla se esforçou para desenvolver um site com design arejado e boas imagens dos produtos -- Maria compara um brechó virtual com fotos que não mostram direito a roupa àquele brechó físico onde tudo está amontoado, desanimando a clientela.

O e-commerce baseado no Rio de Janeiro vende uma moda feminina voltada para mulheres entre 25 e 50 anos, com peças de grifes nacionais como Cantão, Farm e Maria Garcia, além de roupas semi-novas de lojas de departamento como H&M e Zara. A curadoria das peças prioriza o que está em ótimas condições -- "roupa com furo ou mancha não entra", diz Maria. Os descontos variam segundo o estado e a raridade da peça. É possível achar boas pechinchas como uma sapatilha da designer Meline Moumdjian para o estilista Ronaldo Fraga por R$ 90, ou ainda uma sandália Maria Bonita Extra por R$ 72.

Já o brechó baseado em Porto Alegre Urban Vintagers, criado há cerca de seis meses por Barbara Mattivy, 27, foca mais no estilo das peças do que em grifes, reunindo roupas e acessórios com ar retrô que raramente ultrapassam os R$ 200. Voltado a um público jovem que acompanha as tendências da moda urbana, o site tem jaquetas esportivas, óculos com armação de gatinho (o “cat-eye” que voltou à moda), camisões estampados -- peças vintage garimpadas pelo mundo e muitas vezes adaptadas com pequenas reformas a fim de atualizar o look.

Quer vender uma peça?

Diversos brechós online são abertos a novos fornecedores e explicam em seus sites como vender naquele espaço. Geralmente funciona assim: quem quer vender manda fotos do produto e propõe um preço ao dono do brechó, que avalia se a peça tem a ver com a loja -- como em um brechó real.
Boa parte destes e-commerces trabalha com consignação e, após receber o produto, encarrega-se da produção das fotos e do envio da peça ao comprador. Mas nem todo mundo trabalha da mesma forma, claro.
No Enjoei (www.enjoei.com.br), por exemplo, o processo é diferente. O site de semi-novos e usados funciona como uma plataforma de vendas com curadoria, e para comercializar algo ali a pessoa se cadastra e manda uma foto do produto. Se aprovado, ele vai ao ar com a própria imagem enviada pelo fornecedor, junto a um textinho “vendedor” feito pela equipe do site, responsável também pela divulgação da peça -- o e-commerce acumula mais de 140 mil seguidores no Facebook. O envio do produto também fica por conta do vendedor, mas o site acompanha o processo.

“A gente acredita que o nosso diferencial é o serviço de curadoria. Restauramos e customizamos as peças para dar uma pegada moderna”, explica Barbara, que tem experiência em comunicação de moda e toca a Urban Vintagers ao lado de uma sócia. “Como diz o nome da loja, é a mistura do urbano com o vintage. Via que não tinha muita opção de uma moda com essa cara no Brasil e acreditei no potencial [do estilo]”, diz ela. Entre as boas ofertas do site há bota coturno por R$ 145 e vestidos com estampas tropicais por R$ 95.

'Pechinchas' de quatro dígitos

De olho no mercado de luxo e em consumidoras que chegam a pagar R$ 16 mil em uma bolsa semi-nova está o Madame Recicla. O site foi criado em 2011 por Angela Machado, 41, advogada com experiência em gestão e marketing, e Fernanda Naman, 39, artista plástica, paulistanas que resolveram transformar em negócio o hábito de trocar com as amigas peças pouco (ou nunca) usadas. O brechó vende produtos de marcas como Chanel, Hermès e Louis Vuitton. Um destaque da loja é a variedade de bolsas e sapatos. "Acho que acessório é mais fácil da pessoa comprar pela internet", diz Angela.

Como em muitos brechós, as peças comercializadas pelo Madame Recicla vêm das próprias donas do e-commerce, de conhecidas das empresárias e de clientes que tornaram-se fornecedoras. Os descontos sobre o valor original do produto são de "pelo menos 20%", detalha Angela, e podem chegar a 50%. Entre as peças com preço bem mais em conta em relação ao valor original estão um vestido de seda Marc Jacobs por R$ 450 e um scarpin metalizado Dolce&Gabbana por R$ 350.

Outros brechós de luxo famosos na web são o Peguei Bode e o Desovando, e-commerces recheados de ‘bodes’ e ‘desovas’ de grifes como Balenciaga, Daslu, DKNY e Prada.

ROTEIRO: 13 endereços na web para comprar roupas e acessórios de segunda mão

:: Moda casual ::

Adoro Brechó (www.adorobrecho.com.br) - Brechó de moda feminina com peças de marcas nacionais como Farm, Mixed e Totem. Tem cardigã Maria Bonita Extra por R$ 80 e vestido curto metalizado Osklen para Riachuelo por R$ 45. A representante comercial Érika Rosenblatt, 33, atual administradora do brechó criado por duas amigas suas, conta que o legal do e-commerce é tornar acessível a compra de uma peça que, na loja, a consumidora não poderia pagar. “Temos coisas que ainda estão com a etiqueta!”, diz.

Maria Brechó (mariabrecho.com.br) - Brechó feminino que comercializa marcas como Cantão, Maria Garcia, além de roupas de lojas de departamento como H&M e Zara. Há bons vestidos e casaquinhos por cerca de R$ 100.  

:: Moda retrô ::

Aí Eu Vi Vintage! (www.aieuvivintage.com) - Brechó com boa oferta de acessórios, principalmente óculos escuros e com armações diferentes. Tem também peças masculinas e femininas, entre camisetas, vestidinhos e coletes. 

Urban Vintagers (loja.urbanvintagers.com) - Jaquetas esportivas, legging de estampa animal e coturno estão entre as peças vendidas por este brechó de moda urbana com carinha de retrô. Foca mais no estilo das peças do que em grifes. Tem fotos profissionais de todos os produtos, com modelos produzidas dentro do conceito da loja exibindo as peças.

:: Para meninos e meninas ::

Enjoei (www.enjoei.com.br) - Popular plataforma de venda de semi-novos, usados e também de produtos novos, comercializa não apenas roupas e acessórios, mas também produtos de beleza, objetos para casa, produtos de tecnologia, entre outros. Tem ofertas de moda masculina, feminina e infantil. Entre as pechinchas do site estão tênis Nike de cano médio por R$ 70, sandália rasteira Arezzo por R$ 40 e calça jeans Maria Filó por R$ 50.

Videdressing (www.videdressing.com.br) - Reúne peças de diversos brechós e mostra o percentual de desconto em relação ao preço original de todos os produtos. Banana Republic, Calvin Klein, Empório Armani, M. Officer, NK Store e Ralph Lauren são algumas das marcas comercializadas neste portal que vende moda para homens, mulheres e crianças.

Vintage Chic Brechó (www.vintagechicbrecho.com.br) - Brechó feminino, masculino e infantil bem variado -- vende de marcas mais acessíveis como Corello, Morena Rosa e Via Uno a grifes caras como Alexander McQueen, Dior e Valentino. Tem sandália rasteira New Order por R$ 39 e vestido Isabela Capeto por R$ 165 entre as ofertas.

:: Brechós de luxo ::

Desovando (desovando.com.br) - O brechó de luxo criado por três jovens publicitárias tem peças de grifes como Animale, Carina Duek, Daslu, Dolce&Gabbana e DKNY. Há blusas Tufi Duek por R$ 150, assim como vestido Le Lis Blanc por R$ 212.

Luxury 2nd Hand (www.luxury2ndhand.com.br) - Mais um brechó de luxo, comercializa peças femininas e masculinas semi-novas de grifes como Burberry, Chloè, Miu Miu, Pucci e Ralph Lauren. Tem grande variedade de gravatas masculinas. Entre os produtos com bom desconto há blazer Cris Barros por R$ 140 e vestido NK Store por R$ 129,99.

Madame Recicla (www.madamerecicla.com) - Brechó voltado ao público feminino entre 30 e 50 anos, fã de grifes. Tem grande variedade de bolsas e sapatos. Comercializa marcas internacionais como Chanel, Balenciaga, Hermès, Jimmy Choo, Marc Jacobs e Prada. Os produtos têm descontos que vão de 20% a 50%.

Peguei Bode (pegueibode.com.br) - Entre usados, semi-novos e roupas que nunca saíram do armário da dona, o brechó vende peças de grifes como Chanel, Fendi e Miu Miu. Há oferta de óculos escuros Chanel e Prada por R$ 300. O foco é o público feminino.

:: Procurando um brechó ::

Busca Brechó (www.buscabrecho.com.br) - O site que se autointitula o “Google dos brechós online” compila roupas e acessórios de diversos brechós virtuais. Por meio dele, é possível encontrar um brechó específico, buscar um e-commerce por cidade (diminuindo o valor do frete) ou pesquisar por categoria (botas, por exemplo) dentro dos brechós cadastrados nele. 

Café Brechó (www.cafebrecho.com.br) - Mais um portal de brechós que faz buscas em diversos e-commerces de usados na web, por categorias de roupas e acessórios e por localização do brechó. 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos