Fragrância With Love Hilary Duff tem cheiro confortante

por Chandler Burr, do "The New York Times" *
Notas Perfumadas

  • Criadora: Elizabeth Arden Avaliação:

É fácil ridicularizar perfumes de celebridades. Ao escrever sobre sua amizade com Robert Redford na revista "The New Yorker", o escritor americano James Salter disse: "Quando eu entrava nos restaurantes com Redford, olhos viravam conforme íamos atravessando o salão - a glória também parece ser sua." Mas a celebridade vem com um preço. Salter lembrou de algo que Redford disse sobre cinema: "Minha presença em alguma coisa é o bastante para que ela ganhe uma aura de artificialidade."

Se as pessoas compram perfumes de celebridades, é justamente porque a glória também parece ser sua. Mas as celebridades não fazem os perfumes, são perfumistas profissionais que o fazem. A celebridade, inexoravelmente, empresta uma aura de artificialidade, e não só à sua fragrância; ela se estende a nós. Ficaríamos, na melhor das hipóteses, abalados.

O "x" da questão é que alguns perfumes assinados por celebridades são tão bons quanto aqueles dos designers de moda. Outros são melhores.

A gente se esquece com freqüência que o nome de um designer em um perfume é tão lógico quanto o de uma cantora/atriz de 20 anos de idade. Antes de Gabrielle Chanel requerer que perfumes fossem propriedade dos designers, em 1921, ele era território exclusivo dos perfumistas (como Guerlain, Daltroff e Coty).

Se uma fragrância será dada a Hilary Duff - cuja entrada na Wikipedia inclui o gênero musical "pop chiclete" - e às suas colegas, que seja. Os aromas devem ser julgados pelo critério padrão desta expressão artística: estrutura, qualidade das matérias-primas, poder de fixação e volatilidade, inovação e beleza.

Fato é que With Love Hilary Duff é um perfume bom. Ele foi feito por Rodrigo Flores-Roux e Stephen Nilsen, os perfumistas que trabalham na equipe criativa da Elizabeth Arden. Se With Love não é uma grande fragrância, ela tem uma estrutura absolutamente coerente, muito boa fixação na pele e difusão agradável. É interessante, With Love tem um cheiro confortante. Não é reconhecidamente floral, não contém aldeídos e não incorpora, honestamente, reminiscências particulares de qualquer fragrância que eu conheça.

Pelo contrário, é um exemplo abstrato da escola naturalista contemporânea, um cheiro que talvez alguém sinta se tiver a sorte de ser abraçado e chegar perto de um pescoço bronzeado de uma bela jogadora de vôlei na praia de Malibu: um pouco de protetor solar, um toque da brisa das colinas da Califórnia e o cheiro de uma garota que sabe jogar na rede.

Se você não conhecia a origem do perfume da celebridade, seria deixado - conforme ela solta do abraço e volta animada para o jogo - com a sensação de uma doçura olfativa e do branco de seu sorriso. Você não seria abalado. Simplesmente iria sorrir de volta.

Tradutor: Erika Brandão

UOL Cursos Online

Todos os cursos