Invasores dizem ter pago fiscal para ocupar casas no RJ

Rio - Uma ação de reintegração de posse de um conjunto popular em Guaxindiba, no município de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, onde a prefeitura pretendia instalar famílias desabrigadas pelas chuvas, revelou um esquema de corrupção dentro da Secretaria Municipal de Habitação. Pessoas que invadiram o local afirmam terem pago propina ao funcionário da prefeitura responsável pela organização do conjunto.

A taxa, que variava de R$ 200 a R$ 500, garantia que os invasores tomassem posse das casas. A denúncia foi feita, hoje, pelos próprios moradores ao subsecretário municipal de Habitação, Alexandre Calheiros. "Precisamos que estas famílias façam uma denúncia formal", disse o subsecretário, que foi ao local acompanhado de uma oficial de Justiça da 7ª Vara Cível do município para retirar os invasores e garantir que os desabrigados pelas chuvas da última semana ocupassem o local.

Mais tarde, em nota, a assessoria da prefeitura informou que irá abrir um processo administrativo para "apurar a veracidade dos fatos". De acordo com a nota, se necessário, será aberto um "processo criminal", em paralelo. Com a ajuda da Guarda Municipal e de policiais militares, três famílias foram retiradas do local durante o dia.

UOL Cursos Online

Todos os cursos