Avenida Rio Branco, no centro do Rio, vai virar bulevar

  • Ana Carolina Fernandes/Folha Imagem

    A intenção de Eduardo Paes é criar um "parque urbano" na avenida símbolo do Rio

    A intenção de Eduardo Paes é criar um "parque urbano" na avenida símbolo do Rio

São Paulo - Projeto polêmico anunciado pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB), deve fechar para carros, motos e ônibus da centenária Avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro. A restrição deverá ocorrer a partir de 26 de junho, um sábado, em caráter experimental. A data foi definida no fim de semana. Ainda não foi anunciado, porém, um plano alternativo de transporte.

A intenção de Paes é criar um "parque urbano" na avenida símbolo da reforma promovida no início do século passado pelo então prefeito Pereira Passos (1902-1906). O projeto idealizado pelo secretário de Urbanismo, Sérgio Dias, enfrenta oposição até mesmo do superintendente local do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Carlos Fernando Andrade. Trata-se de um aliado em outro tema controverso: a ampliação de gabarito aprovada no início do ano para permitir a construção da nova sede da Eletrobrás na Lapa, com 44 andares.

"Numa semana vão demolir o Elevado da Perimetral e, na seguinte, fechar a Rio Branco. Se é para fechar alguma coisa, vamos fechar a Rua 1º de Março. É uma rua muito mais importante historicamente, tem todo um passado colonial, fica perto da Praça XV. Aí, sim, seria ótimo para a cidade. Ali tem razão para fazer isso", disse Andrade.

Ele defende a apresentação de um plano de transporte. "Enquanto isso não existe, fica uma coisa sem sentido." A prefeitura confirmou a interdição em 26 de junho, mas não detalhou o que será feito. Informou apenas que "está fechando o projeto". Por enquanto, não há prazo para o fim da fase de testes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

UOL Cursos Online

Todos os cursos