Moradores do Morumbi querem mudar linha do Metrô-SP

São Paulo - Moradores do Morumbi, na zona sul da capital paulista, pedem alteração na Linha 17 - Ouro da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), que vai ligar o Estádio do Morumbi ao Aeroporto de Congonhas. O ramal será feito em monotrilho - trem suspenso em pilares com 15 metros, que roda sobre pneus. Custará R$ 3,17 bilhões e vai desapropriar imóveis em 132,3 mil metros quadrados em bairros de classes alta e média, incluindo, além do Morumbi, Granja Julieta e Campo Belo.

Uma comissão de moradores se reuniu ontem com representantes do Metrô para sugerir mudanças no traçado e a construção de uma estação para atender a população da Vila Andrade. Rosa Richter, vice-presidente da Associação Cultural e de Cidadania Panamby, contou que os moradores reclamam da alteração da paisagem do bairro com a estrutura de aço e concreto que vai sustentar a linha.

A preferência ainda é por um ramal de metrô subterrâneo. A estação proposta ficaria na esquina das Ruas Itapaiuna e Deputado João Sussumu Hirata. "Não estamos aprovando o traçado. Do jeito que estão planejando, vão cortar de uma forma muito drástica o Morumbi. E a Estação Paraisópolis ficará muito longe da população da Vila Andrade. As pessoas continuariam usando carro para ir ao metrô, não tem cabimento", diz Rosa.

Enquanto os vizinhos da futura linha temem a degradação do entorno das propriedades, os donos de casas sujeitas à desapropriação se incomodam com a ideia de serem obrigados a sair do local e receber indenização menor que o valor de mercado.

Audiência pública

O Metrô informou que será realizada uma audiência pública para prestar esclarecimentos sobre o licenciamento ambiental da Linha 17 - Ouro. Mas ainda não divulgou data nem local. A empresa destaca que a implementação de um sistema de monotrilho é de baixo impacto ambiental em comparação a outros sistemas de transporte sobre trilhos. E tem outras vantagens, como redução do tempo de implantação e o menor custo em relação ao sistema subterrâneo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

UOL Cursos Online

Todos os cursos