Alta nos preços da habitação faz custo de vida subir mais para famílias de maior renda

SÃO PAULO - Pressionado pelas despesas com habitação, grupo que apresentou a segunda maior alta nos preços em junho, o custo de vida na capital paulista pesou mais fortemente para as famílias de maior renda. Comportamento contrário ocorreu com o aumento de preços das despesas pessoais, afetando as famílias de menor renda.

Para as pessoas inseridas no estrato 3 (composto por um terço das famílias mais ricas, que contempla os domicílios nos quais a renda média salarial é de R$ 2.792,90 ao mês), o ICV (Índice de Custo de Vida), apurado mensalmente pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) aumentou 0,05%.

Já entre as famílias pertencentes ao estrato 1 (composto por um terço das famílias mais pobres, que contempla os domicílios nos quais a renda média salarial fica em R$ 377,49 ao mês), o ICV subiu 0,01% no mês passado, enquanto para o estrato 2 (famílias de nível intermediário, com rendimento médio de R$ 934,17 mensais), houve deflação de 0,02%.

As variações registradas em junho em todos os estratos são menores que as de maio.

Pesos diferentes

Segundo o Dieese, a elevação no custo de vida não afeta todas as famílias da mesma forma. A alta ocorrida no grupo Habitação, por exemplo, afeta mais as famílias de maior nível de renda.

A elevação no valor do condomínio e dos serviços domésticos afeta mais o orçamento doméstico dessa população e, em junho, o grupo Habitação contribuiu com 0,25 p.p. para o índice.

Para o estrato 2, a contribuição foi de 0,20 p.p. e, para o estrato 1, foi de 0,18 p.p. Para a população em geral, a alta dos preços de Habitação foi de 0,98%.

Já as despesas pessoais, que incluem o cigarro como item importante na composição, afetam em 0,17 p.p as famílias pertencentes ao primeiro estrato, em 0, 13 p.p as do segundo e em apenas 0,08 p.p as do terceiro.

Impactos menores

A forma como as famílias destinam suas despesas é o que determina as diferenças do impacto da inflação dentre os níveis de renda. Confira o impacto da alta dos preços, conforme os grupos de despesas, para cada estrato social na tabela a seguir:
 

ICV por estrato de renda em junho
Item  Estrato 1    Estrato 2    Estrato 3  
Alimentação -0,97% -0,93% -0,75%
Saúde 0,22% 0,14% -0,12%
Habitação 0,71% 0,87% 1,10%
Educação e Leitura 0,02% estável estável
Equipamento Doméstico 0,03% 0,07% 0,14%
Despesas Pessoais 3,36% 3,07% 2,63%
Despesas Diversas -0,25% -0,25% -0,23%
Vestuário 0,29% 0,17% 0,20%
Recreação -0,18% -0,32% -0,37%
Transportes -0,15% -0,44% -0,51%
TOTAL 0,01% - 0,02% 0,05% 

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos