Consumidor está menos à vontade para comprar casa e carro

SÃO PAULO - Os consumidores estão um pouco menos confiantes quanto a comprar uma casa ou um carro. De acordo com o INC (Índice Nacional de Confiança) da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), divulgado na última terça-feira (7), a média dos que se sentem um pouco mais ou muito mais à vontade diminuiu de 36% para 28%, entre maio e junho.

Quanto aos que se dizem um pouco e muito menos à vontade, o índice passou de 34% para 39%, no mesmo período.

Compras menores

Ainda segundo o estudo, o INC dos consumidores que se mostraram um pouco mais ou muito mais à vontade para realizar compras menores, como a de um fogão ou uma geladeira, em junho, caiu cinco pontos em relação a maio: de 49% para 44%.

Já a média dos brasileiros que afirmaram se sentir um pouco menos ou muito menos à vontade para comprar esse tipo de produto agora do que há seis meses ficou em 26%, frente aos 25% registrados um mês antes.

Região e classe social

Ao considerar as compras maiores, como as de um carro ou casa, a pesquisa aponta que a classe social que se mostrou mais à vontade foi a AB, com 35% das respostas, contra 29% da C e 19% da DE. A região Norte/Centro-Oeste apresentou 44% da população declarando estar um pouco ou muito mais à vontade com as compras maiores. Sul e Sudeste ficaram, respectivamente, com 35% e 29% cada. Na região Nordeste, o índice foi de 18%.

No caso dos itens para a casa, como fogão e geladeira, a maior disposição veio novamente da classe AB, que apresentou índice de 52%. Na C, o apurado foi de 41%, e na DE, de 29%. Por região, o Sul apresentou o maior percentual de pessoas um pouco e muito mais à vontade para realizar este tipo de aquisição, de 55%.

UOL Cursos Online

Todos os cursos