Aluguel: número de boletos com pagamento atrasado aumenta 14,65% em SP

SÃO PAULO - O número de boletos de aluguel de imóveis e não pagos em até 30 dias aumentou consideravelmente em 12 meses em São Paulo. Em maio deste ano, o Ipemil (Índice Periódico de Mora e Inadimplência Locatícia) atingiu 7,12%, o que representa 14,65% a mais do que no mesmo mês de 2009.

Por outro lado, houve queda na inadimplência. A taxa de boletos não quitados entre o 31º e o 90º dia após o vencimento ficou em 2,37%, no quinto mês do ano.

Esse resultado representa uma retração de 11,90% frente ao mesmo período do ano anterior. Na avaliação do diretor de locação da Aabic, Eduardo Zangari, a queda está relacionada ao bom momento do mercado.

"Os proprietários estão atentos aos inquilinos ruins e poderão entrar com ação de despejo para substitui-los, principalmente agora que a legislação, possivelmente, tornará os processos mais céleres. Se o inquilino perder esse imóvel, dificilmente encontrará outro com as mesmas condições comerciais, ou seja, deverá pagar mais caro para conseguir outro similar", afirma.

Condomínios

Já o número de condomínios pagos com atraso (até 30 dias depois do vencimento), medido pelo Ipemic (Índice Periódico de Mora e Inadimplência Condominial), chegou em maio a 7,75%, uma elevação de 10,14%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

No que diz respeito à inadimplência (pagamentos não realizados de 31 a 90 dias após o vencimento), o índice ficou em 3,10%, o que significa uma queda de 14,13% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

UOL Cursos Online

Todos os cursos