Sobe valor da locação de imóveis sem vaga de garagem em São Paulo

SÃO PAULO – Com preço mais convidativo do que o dos imóveis com vagas de garagem, o aluguel das casas e apartamentos sem vaga teve aumentos consideráveis em julho.

Dados do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) divulgados nesta segunda-feira (23) mostram como exemplo o reajuste de 4,8% nos imóveis de um dormitório com estado conservação regular e sem vaga na zona Oeste tradicional da capital paulista. Na mesma região, imóveis com conservação boa, também sem vaga, tiveram aumento de 5,2% no valor do aluguel.

A  provável explicação para o fenômeno seria que os imóveis sem vaga para estacionamento têm preços menores, o que aumentaria a procura. Além disso, afirma o Secovi-SP, “no mês de julho, uma das prováveis causas é a busca de moradias por estudantes e também por profissionais, por se tratar do início do segundo semestre”.

Ainda considerando imóveis de um dormitório, unidades na zona Sul sem vaga tiveram alta entre 7,8% e 9,9% no valor do aluguel em julho, enquanto as moradias com vaga de garagem sofreram variação de preço de 3,2% a 3,4%.

Dois dormitórios

O levantamento do Secovi mostrou alta importante para imóveis sem vaga também na zona Norte da cidade, onde o aluguel das moradias de dois dormitórios subiu 4,4% (em estado de conservação regular) e 5% (unidades em bom estado). Nesta região, o imóvel de um dormitório teve aumento de 3,2% no valor de aluguel.

Apenas na região Leste mais tradicional, como o bairro do Tatuapé, a locação de imóveis com vaga de garagem teve reajuste maior (4,5%) que os imóveis sem vaga (2,4% mais caros em julho).

Já na região Sul, por exemplo, moradias sem garagem sofreram altas de 7%, no caso daqueles em bom estado de conservação, e de 7,4%, com conservação regular.

UOL Cursos Online

Todos os cursos