Pagamento à vista se iguala a financiamento na compra de imóveis no estado de SP

SÃO PAULO – Em julho, o financiamento imobiliário superou as compras à vista de imóveis usados em duas das quatro regiões do estado de São Paulo analisadas pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo).

De acordo com levantamento divulgado na quarta-feira (8), na região que compreende o ABCD, Guarulhos e Osasco, 75,29% das vendas de imóveis usados registradas no sétimo mês do ano foram feitas por meio de financiamento, enquanto os pagamentos à vista chegaram a 24,12%.

Já no litoral, 49,5% dos imóveis vendidos em julho também utilizaram o financiamento como forma de pagamento, enquanto 46,20% das vendas foram à vista.

Por outro lado, na capital paulista e no interior do estado, predominaram as compras à vista. Do total de imóveis usados comercializados na capital, 52,14% foram à vista e 45,92%, financiados. No interior, os pagamentos à vista representaram 53,30%, contra 44,5% de financiamentos.

Financiamento pela CEF predomina

A pesquisa do Creci-SP ainda aponta que os financiamentos feitos pela CEF (Caixa Econômica Federal) prevalecem. Neste caso, em julho, a região do ABCD, Guarulhos e Osasco destacou-se novamente, já que as transações feitas pelo banco representaram 73,53% das vendas.

No litoral, os financiamentos feitos pela Caixa chegaram a ser 45,54% do total das comercializações. No interior, 35,21% das vendas foram financiadas pelo banco e, na capital paulista, 36,19% financiaram o imóvel usado por meio da Caixa.

Outras formas de pagamento

Em julho, ainda segundo o Creci-SP, os paulistas também negociaram a compra do imóvel usado diretamente com o proprietário. Na capital, 1,56% das vendas foram negociadas dessa forma.

No interior, 1,71% das vendas foram feitas diretamente com o proprietário. No litoral e na região do ABCD, Guarulhos e Osasco, a participação atingiu 3,63% e 0,59%, respectivamente.

No interior, capital e litoral, foram registradas compras feitas por meio de consórcio, que representaram 0,49%, 0,39% e 0,66%, respectivamente, do total de negócios realizados.

Vendas

No estado de São Paulo, as vendas de imóveis usados caíram em julho, para a segunda queda consecutiva.

As 1.679 imobiliárias de 37 cidades que constam na pesquisa comercializaram 1.197 unidades, o que fez o índice de vendas reduzir 3,7%, de 0,7403 para 0,7129, entre o sexto e sétimo meses deste ano.

UOL Cursos Online

Todos os cursos