Acordos para pagamentos de condomínio atrasado crescem 32%

SÃO PAULO – Nos últimos dois anos, o número de acordos amigáveis para pagamento de condomínios atrasados na cidade de São Paulo aumentou 32%.

Levantamento realizado pela Lello, empresa de administração de condomínios, verificou uma média mensal de 1.903 boletos em atraso que foram quitados sem interferência judicial até setembro.

Frente a 2009, o aumento é de 21,4%, já que naquele período a média de acordos mensais firmados foi de 1.567. Já em 2008, a média era de 1.441 acordos por mês.

Ações

Na análise do número médio de ações de cobrança de condomínios atrasados, houve queda de 81 por mês em 2008 para 67 neste ano. No confronto com 2009, quando a média era de 63 ações judiciais por mês, foi registrada estabilidade.

Com a entrada da legislação estadual que permite inscrever condôminos devedores em serviço de proteção ao crédito,entre 2009 e 2010, informou a Lello, foram protestados 130 títulos de condôminos em atraso, o equivalente a 0,2% da carteira da empresa.

“O diálogo tem prevalecido, e é salutar que seja assim. Mas é fato que, após a lei do protesto, o total de acordos para quitar cotas amigavelmente aumentou, ao mesmo tempo em que observamos uma queda no ajuizamento de ações de cobrança”, afirma o gerente do departamento de cobrança da Lello, Carlos Henrique.

UOL Cursos Online

Todos os cursos