São Paulo pode terminar 2010 com 36 mil imóveis residenciais vendidos

SÃO PAULO – O bom momento vivido pela economia brasileira, com redução da taxa de desemprego e a criação de novos postos formais de trabalho, pode fazer com que a cidade de São Paulo termine o ano com 36 mil imóveis residenciais vendidos.

A expectativa é do economista-chefe do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), Celso Petrucci, que estima ainda a marca de 33 mil a 35 mil unidades lançadas em 2010.

Petrucci também avalia a probabilidade do foco dos lançamentos imobiliários estar voltado para a classe de renda elevada. Segundo ele, os empreendedores não conseguem mais viabilizar unidades residenciais na cidade de São Paulo, principalmente de 2 dormitórios, voltadas para a classe onde existe maior demanda.

Acumulado

Até setembro deste ano, 24.605 unidades foram vendidas na cidade de São Paulo, queda de 1,9% ante igual período de 2009, quando 25.087 imóveis haviam sido comercializados.

O VSO médio nesses nove meses foi de 22,4% ao mês na capital. Na Região Metropolitana o indicador ficou em 18,3%, que também acumula venda total de 46.445 moradias no período.

UOL Cursos Online

Todos os cursos