Peso do aluguel na renda é quase o dobro do que o da prestação de imóvel

SÃO PAULO – O pagamento do aluguel de imóvel compromete 12,3% da renda das famílias brasileiras, quase o dobro daquilo que é desembolsado com o valor de uma parcela para a compra da casa própria, de 6,7%, revelou o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) nesta quarta-feira (1).

“Este fato é curioso, pois o aluguel não exige a amortização do valor do imóvel, como ocorre com os financiamentos, muito embora o valor da prestação dependa também do valor da entrada”, diz o Ipea.

O instituto ainda afirma que o crescimento exponencial do valor dos imóveis urbanos verificado nos últimos anos, devido ao crescimento econômico, não impacta o valor das prestações de imóveis contratados no passado.

Aluguel de imóveis

Em relação ao aluguel de imóveis, houve crescimento de 12,9% para 17% dos domicílios pagantes entre 2002/03 e 2008/09. No caso da prestação para a compra da casa própria, houve pequeno aumento de 4,6% para 5,2% das famílias que a pagavam no período analisado.

Quando analisados os dados de aluguel de 2008/09, notou-se que os mais ricos destinam uma parcela muito menor de sua renda para o pagamento desta despesa.

Entre os 25% mais pobres, 18,3% pagavam aluguel no período, sendo que o impacto desta despesa no orçamento era de 20,4%. Já entre os 5% mais ricos, 14,5% pagavam aluguel, despesa com impacto de 4,9% na renda.

Condomínios

A despesa com condomínio subiu de 6,8% para 8,3% entre 2002/03 e 2008/09, com impacto de 3,5% da despesa anual.

No primeiro estrato de renda – os 25% mais pobres –, a frequência de pagamento do condomínio foi de 0,9%, enquanto entre os 5% mais ricos foi de 42,3%.

Os dados são baseados na Pesquisa de Orçamentos Familiares de 2002/03 e de 2008/09, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

UOL Cursos Online

Todos os cursos