Programa Minha Casa, Minha Vida atinge 82% da meta até dezembro

SÃO PAULO – O programa Minha Casa, Minha Vida atingiu, até o início de dezembro deste ano, 82% da meta prevista em março de 2009, quando ele foi lançado, de construção 1 milhão de unidades. No total, foram 816.268 imóveis.

Os dados, da CEF (Caixa Econômica Federal), constam no relatório “Construção Civil: Análise e Perspectivas”, que foi divulgado pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção).

De acordo com a CBIC, o programa deu um grande impulso para as atividades do setor de construção civil, principalmente para as empresas que atuam nas faixas de valores mais econômicos.

Faixas de renda

Das unidades contratadas até 1º de dezembro, 47% estavam na faixa de renda de zero a três salários mínimos. No total, foram 383.852 unidades, o que corresponde a 96% da meta.

No caso das famílias com renda entre três e seis mínimos, as unidades responderam por 40,3% do total. Foram 329.280 contratadas, 82% do que era a meta do governo.

A faixa que passou mais longe da meta do governo foi a de seis a dez salários mínimos, que atingiu apenas 52% do que era esperado pelo governo. Foram 103.136 unidades, que responderam por 12,6% do total.

Nova fase

Os dados mostram que a nova fase do programa tem como meta a contratação de 2 milhões de unidades habitacionais, sendo 1,2 milhão para famílias com renda familiar até R$ 1.395, 600 mil para aquelas com renda entre R$ 1.395 e R$ 2.790 e 200 mil para quem ganha entre R$ 2.790 e R$ 4.650.

Estão previstos, no período de 2011 a 2014, investimentos de R$ 278,2 bilhões.

UOL Cursos Online

Todos os cursos