Ações contra inadimplência em condomínios de SP caíram 19% em março

SÃO PAULO - O número de ações contra condôminos inadimplentes nos fóruns da cidade de São Paulo caiu 19,18% em março, após forte alta de 84,3% em fevereiro, de acordo com levantamento realizado pelo Grupo Hubert.

Ao todo, foram 767 ações de cobrança na capital paulista no mês passado, contra 949 registradas em fevereiro. Frente a março de 2010, o queda foi ainda menor, de 36,8%. Naquele mês foram ajuizadas 1.214 ações de cobrança por falta de pagamento.

O levantamento mostra que, considerando os resultados do primeiro trimestre deste ano, verifica-se uma queda de 8,26% na comparação com o mesmo período do ano passado. Ao todo, foram 2.231 ações neste ano contra 2.432 do ano anterior.

Inadimplência
Para o diretor do Grupo, Hubert Gebara, a queda registrada em março deve continuar. “Isso se deve em parte à Lei 13.610, em vigor desde julho de 2008, permitindo o protesto da dívida com o boleto de cobrança”, disse em nota.

Um estudo do Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) mostra que esse ciclo de baixa vem ocorrendo desde 2006, quando foram registradas 17,2 mil ações contra inadimplência em condomínios. Esse número caiu para 15,9 mil no ano seguinte, para 13,1 mil em 2008, para 11,4 mil em 2009.
 

Inadimplência em condomínios
de  Fevereiro de 2010 a Março de 2011
Mês Número de ações Variação em relação
ao mês anterior
Março 1.214 79,58%
Abril 891 -26,60%
Maio 1.199 34,56%
Junho 828 -30,94%
Julho 1.227 48,18%
Agosto 1.141 -7,01%
Setembro 1.415 24,01%
Outubro  945 -33,2%
Novembro 926 -2%
Dezembro 804 -13,2%
Janeiro 2011 515 - 35,95%
Fevereiro 2011 949 84,3%
Março 2011 767 - 19,18%



Fonte: Grupo Hubert

UOL Cursos Online

Todos os cursos