Sem tempo, consumidor "terceiriza" organização da casa e consultorias crescem

SÃO PAULO – Os especialistas em finanças pessoais afirmam que, para economizar e evitar desperdícios, o ideal seria ir ao supermercado toda a semana ou mesmo todos os dias. O problema é que para muitos consumidores falta tempo para realizar essa e outras tantas tarefas.

Se ir ao supermercado é o problema, arrumar aquele armário que está há meses revirado é o último item da lista. Mas, em tempos em que existem profissionais que pensam e planejam desde sua carreira até os exercícios físicos que você deve fazer para se manter em forma, a realização das tarefas domésticas também foi terceirizada.

Terceirizando a arrumação
Mas contratar consultores domésticos é para poucos. “Para colocar em ordem uma casa de médio padrão, não se gasta menos que R$ 2 mil”, explica a diretora da consultoria doméstica de Campinas, em São Paulo, Redhe House, Patrícia Veiga.

Casas de alto padrão pagam R$ 6 mil para verem tudo organizado e limpo e as compras feitas. Apesar dos valores um pouco salgados para muitos bolsos, a empresa, que tem quatro anos de mercado, cresce em média 80% por ano. “As pessoas não têm tempo, mas muitas também não sabem se organizar”, afirma Patrícia.

A Help Personal Assistant, outra empresa de consultoria doméstica paulista, também cresce à medida que o tempo vai ficando mais escasso para muitos consumidores. Com oito anos de mercado, a empresa observa um crescimento médio anual de 40%. “O crescimento poderia ser maior, mas a concorrência está grande e esse tipo de serviço não é essencial”, explica a consultora e diretora da empresa, Heloísa Sundfeld.

Por isso que os clientes da empresa costumam ter renda suficiente para bancar a regalia. “Depende do tipo de serviço, mas normalmente o público é de média a alta renda”, explica a executiva.

O que faz e para quem serve uma consultoria doméstica
As empresas de consultoria doméstica veem nos profissionais liberais e altos executivos seu público-alvo mais abundante. Sem tempo para organizar a casa, escolher os empregados que cuidarão dela ou mesmo abastecer a dispensa, eles pagam para não se preocupar com isso.

De organizar armários, mudanças e documentos a fazer as compras, os serviços oferecidos por essas empresas também incluem, de maneira geral, a escolha e treinamento dos profissionais que cuidarão da casa do consumidor.

Se a ideia é apenas fazer compras, isso também é possível. “Temos uma lista pronta, na qual o consumidor marca o que precisa e também anota outros itens que queira”, explica Heloísa. Na Help Assistant, além das compras, a organização de documentos é um dos serviços mais requisitados.

Na Redhe House, colocar os armários em ordem é uma das pendências mais solicitadas pelos clientes. “As pessoas compram muito e nem sabem ao certo o que elas têm no armário”, explica Patrícia.

Além dos profissionais liberais e executivos, a diretora da Redhe explica que estudantes também costumam contratar o serviço para colocarem a república em ordem. Além deles, os solteiros completam o perfil dos clientes de consultoria doméstica.

UOL Cursos Online

Todos os cursos