Aluguel: 52% das devoluções de imóveis foram por motivos financeiros

SÃO PAULO - A maioria das devoluções de imóveis alugados em fevereiro ocorreu por motivos financeiros. De acordo com levantamento do Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), essa razão foi responsável por 52,14% das devoluções.

As 492 imobiliárias consultadas pelo Creci-SP, em fevereiro, declararam ter recebido de volta 46,58% do total de novas locações, o que representa 491 imóveis. Apesar do alto índice, esse percentual foi menor do que o registrado em janeiro, de 47,86%.

Quanto à inadimplência, foi registrado um índice de 3,72% no segundo mês do ano, também inferior ao de janeiro, quando havia atingido 3,96% do total de novas locações.

Ações locatícias
Já o número de ações locatícias registradas em fóruns da cidade de São Paulo subiu 63,48% em fevereiro, na comparação com o mês anterior. Segundo o levantamento, todos os tipos de ações registraram alta.

As ações consignatórias - propostas quando há discordância de valores de aluguel ou encargos, com a opção do inquilino pelo depósito em juízo - aumentaram 6,25%.

Já as ações renovatórias (propostas pelo locatário para garantir a permanência no imóvel) subiram 17,24%. As de rito sumário (de execução rápida) foram as que mais cresceram, apresentando alta de 66,84%.

As ações de despejo por falta de pagamento aumentaram 61,47% em fevereiro, enquanto as ações de rito ordinário subiram 54,7%.

UOL Cursos Online

Todos os cursos