Grande SP recebe mais condomínios-clube do que a capital, em 2010

SÃO PAULO – Os mercados imobiliários próximos das grandes capitais estão se sofisticando, assim como ocorreu com as grandes cidades. De acordo com pesquisa realizada pela Imobiliária Coelho da Fonseca, cerca de 68% dos condomínios-clube foram lançados na Grande São Paulo em 2010. Dos 72 empreendimentos desse tipo, 49 estavam fora da capital paulista.

Isso acontece, explicam os pesquisadores, pela falta de terrenos nos grandes centros e pelo crescimento do poder de compra das classes C e D. Antigamente, muitas pessoas ao crescer financeiramente eram obrigadas a deixar a cidade que moravam, como Guarulhos, pela falta de imóveis qualificados.

Hoje, em compensação, a cidade foi a que recebeu o maior número de condomínios-clube, totalizando nove. Em seguida vieram Mogi das Cruzes com oito, São Bernardo do Campo com seis, Cotia com cinco, e Osasco, Carapicuíba e Suzano com três cada uma.

Sofisticação
Em 2010, foram lançados 988 novos empreendimentos na capital paulista e Grande São Paulo. Desse total, 7% foram classificados como condomínios-clube.

Os pesquisadores levaram em conta imóveis com mais de uma torre e um total de unidades superior a 100, em um terreno maior do que 2.500 metros quadrados. Embora a área de lazer não esteja entre os critérios, a Coelho da Fonseca explica que construções em terrenos desse tamanho sempre trazem áreas de lazer.

UOL Cursos Online

Todos os cursos