Na Baixada Santista, apartamentos de R$ 500 mil lideram os lançamentos

SÃO PAULO – Imóveis com preço de venda acima de R$ 500 mil lideraram os lançamentos realizados na Baixada Santista, seguidos pelos apartamentos que custam entre R$ 200 mil e R$ 300 mil.

Os dados fazem parte do estudo do Mercado Imobiliário da Baixada Santista elaborado por Robert Michel Zarif - Assessoria Econômica, a pedido do Secovi-SP (Sindicato de habitação), e divulgado nesta terça-feira (14).

De todos os lançamentos da região, 28% ou 5.258 unidades, foram de apartamentos acima de R$ 500 mil. Outros 17%, correspondentes a 3.169 unidades, ficaram com aqueles que custaram entre R$ 200 mil e R$ 300mil.

Tamanho e dormitórios
Quanto ao tamanho, os imóveis com 86 a 130 metros quadrados ficaram em destaque, com 5.324 unidades lançadas, o que corresponde a 28% do total. Em segundo e terceiro lugares ficaram, respectivamente, os imóveis de 66 a 85 m2, com participação de 23%, e os de 46 a 65 m2, com 22%.

Se os imóveis com metragem maior se destacaram nos lançamentos, em termos de dormitórios, foram os de dois dormitórios que estiveram mais presentes na oferta de imóveis verticais. Esse tipo de apartamento representou 42,7% do total.

Na sequência, ficaram os imóveis de três dormitórios, com participação de 36,8% entre as unidades lançadas, os de um dormitório, com 10,4% e, por fim, os de quatro dormitórios, com 10%.

Veja na tabela abaixo, a participação dos imóveis por município analisado:
 

     Santos     São Vicente    Guarujá    Praia Grande     Total   
Um dormitório 804 - - 1.317 2.121
Dois dormitórios 3.960 393 407 3.907 8.667
Três dormitórios 4.245 201 1.624 1.404 7.474
Quatro dormitórios 1.772 - 238 27 2.037
Total 10.781 594 2.269 6.655 20.299
Fonte: Estudo do Mercado Imobiliário na Baixada Santista


Vendas
De modo geral, na análise dos quatro municípios, os imóveis com dois e três dormitórios lideraram as vendas. Apesar de o segmento de três dormitórios participar com 37% do mercado, alcançou um giro relativo de 11% ao mês e o maior giro absoluto do mercado, de 744 unidades/mês.

O estudo também apontou que a região teve boa liquidez em todos os segmentos, sendo que as unidades de três e quatro dormitórios apresentaram um percentual de apartamentos prontos e não vendidos de 19% e 25%, respectivamente. O número não é preocupante, pois é característico da região primeiro produzir e depois vender.

Preço por metro quadrado
O estudo também mostrou o valor médio do metro quadrado praticado na região. Para os apartamentos de um dormitório, o preço ficou em R$ 3.254, para os de dois, em R$ 3.631, para os de três, em R$ 4.469, e para os de quatro, em R$ 5.552.

UOL Cursos Online

Todos os cursos