Conta de luz: sistema híbrido de aquecimento pode gerar economia de mais de R$ 9

SÃO PAULO – O uso de sistemas híbridos de aquecimento de água pode gerar uma economia de R$ 9,20 na conta de energia elétrica, conforme divulgado pela EPE (Empresa de Pesquisa Energética).

De acordo com a empresa, o valor calculado equivale a uma redução de 19% do consumo médio mensal de uma residência na região Sudeste, o que corresponde a 33 kWh por mês, admitindo-se que um aquecedor solar híbrido fosse usado em substituição aos chuveiros elétricos do domicílio.

Ainda conforme a empresa, se 20% das residências do Sudeste trocassem o chuveiro elétrico por um aquecedor solar híbrido, estima-se que a energia total economizada seria equivalente à geração anual de uma usina hidrelétrica com 400 MW de capacidade, evitando a emissão de 1,3 milhão de toneladas de CO2 por ano.

Consumo residencial
No geral, segundo análise da EPE, o consumo residencial de energia elétrica no Brasil ainda se encontra em um patamar relativamente baixo, se comparado a outros países.

Entretanto, com o cenário geral de inflação controlada e a expansão da oferta de crédito, propiciando o maior acesso a bens e serviços domésticos, a tendência é que o consumo residencial de energia aumente, mesmo com a aquisição de equipamentos com melhor eficiência energética.

“Em qualquer caso, parte do ganho de eficiência é consumida com o aumento do conforto e do uso dos serviços oferecidos por tais equipamentos, o que significa que não haverá necessariamente redução do consumo de energia, ou pelo menos não na proporção que poderia sugerir o aumento da eficiência”, diz o estudo.

Antes do racionamento de energia, ocorrido em 2001, cada residência brasileira consumia, em média, 180 kWh/ mês. Após este período, o consumo médio mensal caiu para 130 kWh. Nos últimos anos, contudo, por conta das razões já mencionadas, este consumo vem subindo, chegando a 155 kWh/ mês.

UOL Cursos Online

Todos os cursos