Mercado imobiliário de Miami atrai brasileiros em busca de descanso e oportunidades

SÃO PAULO – A forte valorização do real ante o dólar, aliada à boa perspectiva de valorização dos imóveis, tem feito com que muitos brasileiros decidam comprar um imóvel na cidade de Miami, nos Estados Unidos.

Conhecido destino de compras, a cidade, localizada no Sul do estado da Flórida, é cada vez mais procurada por brasileiros de classe média-alta que também estão em busca de oportunidades no mercado imobiliário.

De acordo com Jeremias Rodrigues, diretor de imobiliária especializada em imóveis de alto padrão que leva o seu nome, os brasileiros estão em terceiro lugar na lista de estrangeiros que mais compram imóveis na cidade, atrás de canadenses e venezuelanos.

“A desvalorização do dólar em comparação com o real tem feito com que muitas pessoas optem por adquirir um imóvel em Miami. São pessoas que estão em busca de um bom negócio, de segurança e boa qualidade de vida”, afirma Rodrigues.

O coordenador cultural Marco Griesi preferiu fugir um pouco da badalação de Miami, mas também aproveitou o bom momento para comprar um imóvel nos Estados Unidos. "Comparando com o Brasil, onde está tudo muito caro, os preços estão bons, pois o país esta em crise", afirma Griesi, que há um mês comprou um apartamento em Orlando.

Preços
Para aqueles que acham que comprar um apartamento em outro País é algo totalmente fora da realidade, ele ressalta que o preço dos imóveis em São Paulo e no Rio de Janeiro, por exemplo, está em um patamar mais elevado do que na cidade da Flórida.

“Apenas para se ter uma ideia, o metro quadrado de imóveis de alto padrão no Rio de Janeiro e em São Paulo pode ser até duas vezes mais caro do que em Miami”, afirma.

De acordo com Rodrigues, atualmente, é possível comprar um imóvel em Miami a partir de R$ 300 mil. “Uma das principais vantagens é que os juros nos Estados Unidos são muito mais baixos do que no Brasil e variam em torno de 4,5% e 5,5% ao ano”, diz.

Investimento
Segundo o corretor, comprar um imóvel no conhecido destino da Flórida pode ser um investimento atrativo, já que os preços estão bem inferiores do que há alguns anos e a tendência é que haja um aumento em breve.

“Os imóveis em Miami estão em média 40% a 50% mais baratos do que estavam em 2008 e 2009. Existem também imóveis que foram retomados pelo banco, por problemas no financiamento, então, você consegue comprar por um valor muito interessante”, afirma o corretor.

Ainda de acordo com Rodrigues, no início de 2009, existiam cerca de 20 mil imóveis novos à venda em Miami. Atualmente, este número não passa de 3 mil. “Você não vê mais prédios sendo construídos. Então, a tendência é que se esgote a oferta e haja uma escassez de imóveis, fazendo com que o preço suba nos próximos meses”, afirma o corretor.

Segundo ele, uma opção interessante é comprar imóveis nos chamados "condo hotéis". “É como se fosse um flat. Quando você não está utilizando, deixa autorizado para que o seu apartamento seja alugado, o que pode trazer um retorno de US$ 200 a US$ 500 por dia e a taxa de ocupação chega a 70 a 80% em alguns deles”, afirma Rodrigues.

UOL Cursos Online

Todos os cursos