Alienação fiduciária reduz inadimplência no financiamento de imóveis

SÃO PAULO – Ao contrário do que ocorre em outros setores da economia, cuja inadimplência vem subindo, no financiamento de imóveis, o não pagamento da dívida vem perdendo fôlego nos últimos anos.

De acordo com o presidente da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), Luiz França, a explicação para o fenômeno está na alienação fiduciária.

“Tem uma palavra mágica: marco regulatório. Com o marco regulatório, passamos a ter a alienação fiduciária, que foi um marco para o setor, fazendo cair a inadimplência (…) Se o cliente não pagar ou não tiver capacidade de renegociação com a instituição bancária, ele perderá o imóvel, que servirá para quitar o débito. Isso faz com que as pessoas tenham aquela dívida como prioridade”, explicou, em entrevista ao portal InfoMoney.

Inadimplência
Para se ter uma ideia da diferença nos índices de inadimplência, dados divulgados nesta quarta-feira (3) pela Associação mostram que, nos primeiros seis meses deste ano, a inadimplência no financiamento imobiliário ficou em 1,15%.

Já no setor de consumo, a inadimplência acumulou alta de 4,25% até junho. Os dados são da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

Financiamento
Ainda conforme os dados divulgados pela Abecip, em 2010, o financiamento imobiliário movimentou R$ 56,2 bilhões, atingindo 421 mil unidades.

Para este ano, a Associação espera que o financiamento movimente R$ 85 bilhões, 51% acima do verificado no ano passado, chegando a 540 mil unidades, 28% a mais do que em 2010.

UOL Cursos Online

Todos os cursos