Vendas de imóveis novos na capital crescem 0,2% no sétimo mês do ano

SÃO PAULO – Em julho de 2011, foram comercializados na capital paulista 2.722 imóveis residenciais novos. De acordo com levantamento feito pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), o número apresenta aumento de 0,2% ante as 2.716 unidades vendidas em junho deste ano.

O VSO (Vendas sobre Ofertas), que mede o desempenho entre o total de unidades vendidas e a oferta existente, ficou na média de 16,9%, em julho, levemente superior aos 16,5% de junho e inferior à média de 28,6% de julho de 2010.

Os lançamentos, por outro lado, apresentaram recuo no sétimo mês do ano, de acordo com dados apurados pela Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio). Foram registradas 2.732 unidades residenciais lançadas na cidade, 13,7% abaixo do total disponibilizado em junho (3.167 unidades).

Acumulado
A pesquisa do Secovi-SP ainda mostra dados referentes ao comportamento tanto na Grande São Paulo como na Capital. No acumulado dos sete primeiros meses deste ano, na RMSP, foram lançadas 30.132 unidades, abaixo do total ofertado em 2010, de 31.279 unidades residenciais.

Ainda, na Região Metropolitana de São Paulo, composta por 39 municípios, incluindo a Capital, contabilizou 4.554 vendas, volume 7,6% inferior ao percebido em junho (4.962 unidades).

Na Cidade de São Paulo, de janeiro a julho deste ano foram vendidas 14.402 unidades. No mesmo período, as empresas lançaram um total de 16.724 unidades na cidade de São Paulo, um crescimento de 3,5% em relação a igual período de 2010 (com 16.163 unidades lançadas).

Segmentos
Na Cidade de São Paulo, o nicho de 2 dormitórios ocupou a liderança em termos de participação nas vendas de julho, com 49,4% do total. Na seqüência vieram os imóveis de 3 dormitórios, com 27,1% do total. Depois, 1 dormitório, com 17,5% do total e, por fim, os de 4 dormitórios, representando 5,9% do total.

Na região metropolitana, as unidades de 2 dormitórios ampliaram a participação nas comercializações, respondendo por 60,5% do total negociado. Os Imóveis de 3 dormitórios responderam 22,9% do total. Já os de 1 e 4 dormitórios representaram 10,6% e 6%, respectivamente, das vendas na região em julho deste ano.

UOL Cursos Online

Todos os cursos