Seguros para compra de imóveis são mais caros para idosos

São Paulo - Na hora de comprar um imóvel, os seguros costumam representar parte considerável das parcelas. No caso das pessoas com idade entre 50 e 60 anos, os seguros de morte e invalidez e danos causados ao imóvel podem representar 40% do valor da parcela.

De acordo com o presidente da Amspa (Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências), Marco Aurélio Luz, quanto mais velho for o mutuário, maior será o preço dos seguros. “É feito um cálculo sobre o risco de morte, por isso, para chegar ao valor total, vai depender da faixa etária e do prazo de pagamento”, explica.

Melhor escolha

Os seguros são obrigatórios para qualquer faixa etária, por isso, mesmo para os mais jovens, é importante pesquisar o valor do seguro antes de contratá-lo, pois, explica Luz, ele “pode variar numa faixa de 20% entre os bancos”.

Ainda de acordo com o presidente da Amspa, a partir dos 40 anos esses seguros começam a se tornar mais caros, por isso, “é importante que o mutuário não realize a compra por impulso. Se necessário, procurar um especialista para pedir orientação ajuda a ter a melhor escolha”.

Para os idosos que desejam deixar um patrimônio para os filhos, Luz afirma que existem outros meios mais rentáveis. “Não recomendo pagar um seguro tão alto. É melhor fazer aplicações do dinheiro do que gastar com essas taxas”, afirma.

UOL Cursos Online

Todos os cursos