Início de construções de casas dos EUA tem maior alta desde maio

WASHINGTON (Reuters) - O início de construção de moradias cresceu em novembro, mas abaixo do esperado, com a atividade imobiliária em residências para uma família expandindo-se apenas marginalmente, mostraram dados do governo nesta quarta-feira.

O Departamento do Comércio disse que as construções de casas aumentaram 8,9 por cento no mês passado, para uma taxa com ajuste sazonal igual a 574 mil unidades. Analistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 580 mil unidades.

A variação percentual, contudo, representa a maior elevação desde maio, indicando que o setor segue em recuperação estável.

O número de outubro foi revisado para 527 mil unidades, ante 529 mil calculadas inicialmente.

Na comparação com novembro do ano passado, o início de construção de moradias caiu 12,4 por cento.

Os alvarás para novas construções, que indicam o rumo da atividade, aumentaram 6 por cento, para 584 mil registros no mês passado, o maior patamar desde novembro de 2008. Analistas aguardavam uma leitura de 570 mil permissões. Na comparação com um ano antes, houve queda de 7,3 por cento.

UOL Cursos Online

Todos os cursos