Alugueis de escritórios na China e Brasil subirão em 2011

LONDRES (Reuters) - Alugueis de escritórios de primeira linha em importantes cidades chinesas e brasileiras continuarão em forte crescimento em 2011, de acordo com uma pesquisa, levando investidores globais a procurarem oportunidades nestes mercados emergentes.

Um relatório da consultoria imobiliária Cushman & Wakefield mostrou que alugueis de escritórios de primeira linha no distrito de negócios de Hong Kong cresceram 50% no último ano, seguido por Pequim com avanço de 48% e Rio de Janeiro, com 47%.

Os alugueis deste tipo de escritório no mundo subiram, em média, 1%, depois de uma queda de 11% em 2009, resultado da forte demanda por conta do aumento das atividades de negócios, mostrou a pesquisa.

"Com a feroz concorrência entre inquilinos para um número limitado em escritórios de primeira linha em Honk Kong, é esperado que alugueis de escritórios classe A no distrito comercial cresçam de 20% a 25% pelos próximos 12 meses", disse John Siu, diretor-executivo da companhia em Hong Kong.

Um porta-voz da companhia disse à Reuters que alugueis de escritórios de primeira linha em Pequim e no Rio de Janeiro devem continuar crescendo em 2011, embora de forma um pouco mais lenta.

A economia chinesa deve crescer 9,3% em 2011, enquanto no Brasil o avanço deve ficar entre 4,5% e 5% neste ano.

A Pramerica Real Estate Investors, unidade da norte-americana, informou na semana passada que seus alvos comerciais eram China e Brasil, com dois novos empreendimentos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos