China vai criar imposto sobre imóveis para conter alta dos preços

SÃO PAULO - A China anunciou hoje que vai implantar impostos sobre a propriedade em grandes cidades, na tentativa de conter a alta dos preços no setor imobiliário.

O anúncio foi feito pelo Ministério das Finanças do país. O comunicado não mencionava em quais cidades a medida seria aplicada, mas a agência oficial de notícias chinesa, Xinhua citou Shanghai e Chongqing.

A ideia do Ministério chinês é ampliar a medida para todo o país "quando as condições estiverem maduras". A medida vem um dia depois de o governo afirmar que vai começar a exigir que os compradores de segundas residências façam um adiantamento de 60% do valor do imóvel, sendo que hoje são necessários 50%.

O avanço dos preços no mercado imobiliário na China está limitando os efeitos das iniciativas do governo para diminuir a inflação, que tem sido atribuída à elevação nos preços dos alimentos, mas está se espalhando para outras partes da economia.

O comunicado afirmava ainda que os impostos no setor "vão ajustar a distribuição de renda e promover a igualdade social". Além disso, vão ajudar na compra "racional" de imóveis.

"A cobrança de impostos sobre a propriedade ajuda a equilibrar a distribuição de renda e a reduzir a diferença entre os ricos e pobres", afirmou o ministério, em sua página eletrônica.

(Vanessa Dezem | Valor, com agências internacionais)

UOL Cursos Online

Todos os cursos