Locação comercial cresce 4% no 1º quadrimestre em São Paulo

SÃO PAULO - O número de contratos de locação comercial em São Paulo cresceu 4% no primeiro quadrimestre de 2011, na comparação com igual período de 2010, e representou 30% de todos os novos aluguéis fechados na cidade, segundo levantamento da imobiliária Lello.

Conforme a administradora, 33% dos imóveis comerciais alugados neste ano foram destinados à implantação de clínicas médicas, odontológicas ou de estética. E 32% foram para escritórios comerciais, de representação, contabilidade ou advocacia.

Outros 11% das unidades comerciais locadas foram lojas de rua (comércio, sapatos, presentes etc.), 7% para estabelecimentos de alimentação como bares, restaurantes e lanchonetes, 5% para implantação de escolas, 4% para depósitos de materiais comerciais e industriais, 3% para estacionamentos. Os restantes 5% se dividem em diversos ramos de atividades.

Quanto ao perfil dos imóveis comerciais locados, 40% foram salas e conjuntos, 28% casas comerciais, 17% salões, 8% lojas, 4% galpões e 3% terrenos.

"A locação comercial é uma atividade ainda aquecida no mercado imobiliário, e com rendimento do aluguel superior, geralmente, ao obtido nas locações residenciais", diz Roseli Hernandes, diretora da Lello.

(Téo Takar | Valor)

UOL Cursos Online

Todos os cursos