Vendas de imóveis usados nos EUA caem para menor nível em 7 meses

SÃO PAULO - As vendas de imóveis usados no EUA recuaram 0,8% em junho na comparação com maio, para uma taxa anual sazonalmente ajustada de 4,77 milhões, informou nesta quarta-feira a Associação Nacional dos Corretores de Imóveis do país (NAR, na sigla em inglês). O nível, o menor em sete meses, é 8,8% inferior ao de junho do ano passado.


Foi a terceira queda mensal seguida e, depois do recuo de 3,8% que havia sido registrado em maio ante abril, para uma taxa de 4,81 milhões de unidades, os analistas esperavam algum aumento em junho. De acordo com o economista-chefe da NAR, Lawrence Yun, o mercado é pressionado por uma série de questões, entre elas um aumento incomum de cancelamentos contratuais.


"A razão básica para a quantidade elevada de cancelamentos não está clara, mas com os problemas que incluem o crédito apertado, 16% dos membros da NAR reportaram cancelamentos de vendas em junho, em relação aos 4% de maio", explicou ele.


A mediana dos preços de um imóvel usado ficou em US$ 184,3 mil em junho, 0,8% acima do nível de junho do ano passado. Execuções de hipotecas e vendas geralmente feitas às pressas e com fortes descontos responderam por 30% das vendas totais em junho, ante 31% de maio e 32% de junho de 2010.


O estoque total de moradias usadas disponíveis para a venda ao final de junho havia subido 3,3%, para 3,77 milhões de unidades, o que representa uma oferta de 9,5 meses ao ritmo atual de vendas; em maio, essa oferta era de 9,1 meses. Seis meses é um nível considerado saudável.


(Marcílio Souza | Valor)

UOL Cursos Online

Todos os cursos