Eventos de moda de Portugal não excluirão modelos magras

Lisboa, 19 Set (Lusa) - As organizações dos dois principais eventos de moda em Portugal, Lisboa Fashion Week e Portugal Fashion, afirmaram à Agência Lusa que não vão seguir a norma espanhola de proibir modelos muito magras de desfilar.

A reação surge depois de a Passarela Cibeles, em Madri, ter proibido o desfile de mulheres com índice de massa corpórea abaixo de 18% - o que corresponde a 56 quilos para altura de 1,75 metro. A Semana de Moda de Valência foi ainda mais longe, determinando que apenas modelos que vestem 38 poderiam desfilar.

Portugal Fashion

"As regras aplicam-se quando há algo errado, e nós não sentimos necessidade de aplicar estas normas, pois nunca notamos que tivéssemos manequins que escolhessem a anorexia como via", disse à Lusa Isabel Branco, produtora do Portugal Fashion. Segundo ela, no processo de seleção para a próxima edição, de 25 a 28 de outubro no Porto, as modelos não serão pesadas nem medidas.

Isabel Branco considerou a iniciativa espanhola "sensacionalista". "Nem todos os casos de magreza são casos de anorexia, pois é possível ser magra e, simultaneamente, saudável", disse.

Já Manuel Serrão, organizador do evento, afirmou que a norma espanhola é uma regra no evento, pois passar a idéia de que "magreza é beleza" nunca foi seu objetivo.

Lisboa Fashion Week

A assessoria de imprensa da ModaLisboa, responsável pela promoção da Lisboa Fashion Week, que vai de 12 a 15 de outubro, garantiu à Lusa que o que aconteceu em Madri "é uma situação particular, que não vai ter qualquer influência no evento".

"Na semana oficial de moda de Lisboa, vamos obedecer aos mesmos critérios de sempre, e a escolha dos manequins vai ser feita em função das roupas dos criadores", acrescentou.

A assessoria afirmou ainda que "o índice de massa corpórea é um critério redutor, discriminatório e insuficiente para determinar a seleção de uma manequim, uma vez que este índice varia de pessoa para pessoa". "Se fosse aplicado na globalidade, este critério excluiria das passarelas as manequins mais importantes em nível internacional".

UOL Cursos Online

Todos os cursos