Imprensa inglesa destaca camisa de Dunga no jogo do Brasil

  • Reuters

    Camisa que Dunga usou no jogo do Brasil contra Portugal

    Camisa que Dunga usou no jogo do Brasil contra Portugal

Londres, 07 Fev (Lusa) - A imprensa inglesa dá nesta quarta-feira grande destaque ao amistoso entre Brasil e Portugal, com alguns jornais chamando a atenção para a camisa do técnico Dunga usada durante o confronto, que terminou com vitória lusa por 2 a 0.

Quase todos os diários mencionam o fato de Dunga ter assistido ao jogo inteiro apenas com uma camisa, apesar de as temperaturas terem chegado a zero grau Celsius em Londres.

O The Guardian relaciona este fato com o resultado e diz que "Dunga teria sempre de se sentir gelado, nem que fosse só por usar essa camisa".

O The Times é mais irônico, resumindo que "Dunga até pôs uma extravagante camisa com flores em preto e branco, mas as coisas acabaram por sair pouco floridas depois da primeira derrota sofrida como técnico do Brasil".

A imprensa inglesa também elogia o "ambiente de Carnaval" vivido nesta terça nas arquibancadas do Estádio do Arsenal.

O jornal The Independent diz a seus leitores que "o estádio pode já ter ficado assim tão cheio, mas certamente nunca esteve tão barulhento".

Samba

Os elogios do diário não vão apenas para os "tambores e o samba brasileiro", mas também para os torcedores dos dois países, que "mostraram que não dividem só a língua, mas também as delícias do futebol".

Na mesma linha, o Daily Mail ressalta que "com exceção de vaias a Cristiano Ronaldo, os torcedores não desapontaram e trouxeram o ambiente do Carnaval até o norte de Londres, apesar do frio registrado".

Alguns jornais, como o Daily Telegraph, são, no entanto, críticos com relação à qualidade do futebol praticado em campo nesta terça.

Lembrando o amistoso entre as seleções do Brasil e da Argentina, também disputado em Londres, em setembro último, o diário diz que "este jogo era esperado com o mesmo interesse, mas não chegou a atingir seu magnífico potencial".

Equilíbrio em campo

Sobre o resultado em si, o The Guardian defende que a diferença de gols no placar não reflete o equilíbrio entre as duas equipes e explica que isso aconteceu, sobretudo, porque "Portugal se beneficiou de substituições, enquanto o Brasil sofreu com elas".

De resto, diz a publicação, "o Brasil não ofereceu quase nada durante o segundo tempo do jogo, o que parece justificar o comentário do técnico Dunga, feito em novembro, de que de fato o Brasil não tem tantos grandes jogadores como as pessoas dizem".

UOL Cursos Online

Todos os cursos