Gisele Nasser desfila a art nouveau para o inverno

Da Redação

  • Tuca Vieira/FI

    Desfile de Gisele Nasser no SPFW

    Desfile de Gisele Nasser no SPFW

Última estilista estreante deste SP Fashion Week, Gisele Nasser começou seu desfile inspirado na art nouveau (movimento artísitico do final do século 19) com meia hora de atraso. A trilha sonora foi com o maestro Burt Bacharach em diversas versões.

A feminilidade esteve acentuada na cintura marcada, nos tecidos esvoaçantes, em grandes fendas das saias e vestidos e ainda nas transparências. A silhueta era lânguida, e as formas das peças, clássicas.

O veludo de seda foi um dos materiais mais utilizados nesta coleção, em calças, saias, casacos e vestidos. Cores pastéis acentuavam o caráter romântico dos looks e se contrapunham com cores mais fortes como o ametista, lilás, vermelho, azul, além do branco e preto.

Os vestidos vieram longos e irregulares, com pontas grandes, arredondadas e marcadas nas bordas, em veludo drapeado, transparente negro com flores delicadas pintadas a mão _o trabalho manual em pequena escala era uma das características da art nouveau.

Ainda nos vestidos, os recortes marcados por linhas, típicos da estilista, estiveram também nesta coleção.

Babados estiveram nas blusas, faixas marcavam a cintura com amarrações por sobre casacos, e fendas até o quadril mostravam a perna sob tecidos fluidos dos vestidos e saias. Veja também|Gisele Nasser lembra infância na passarela com art nouveau; veja entrevista|http://tvuol.uol.com.br/moda/entrevista/2005/01/25/ult2470u110.jhtm target=_blank|Gisele Nasser estréia no SPFW com belo desfile clássico, mas sem ousadia; veja comentário de Mariana Rocha|http://tvuol.uol.com.br/moda/entrevista/2005/01/25/ult2470u112.jhtm target=_blank

UOL Cursos Online

Todos os cursos